Comissão discute protocolo para eventos e busca apoio do poder público para retomada segura

Outras notícias da semana

Boletim confirma morte de homem de 65 anos por Covid-19; 55 óbitos no município

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou nova redução no número de casos ativos de Covid-19 na cidade, nas últimas 24 horas....

Carros colidem frontalmente no Lageado Alto em Guabiruba

Por volta das 21h45 de sábado, 19, ocorreu uma colisão frontal entre dois automóveis na Rua Lageado Alto, Guabiruba. Um homem...

Guabiruba inicia nova etapa de testagem aberta para Covid-19

A testagem aberta para Covid-19 em Guabiruba, que teve início no dia 2 de setembro, avança para uma nova etapa a partir da...

No mês da radiodifusão, Jornal da Diplomata entrevista Marise Westphal e recebe Saulo Tavares, em entrevista ao vivo

Caros ouvintes, internautas! Dia 25 de setembro se comemora o dia da radiodifusão. E o rádio, este meio tão importante e antigo...

Empreendedores e profissionais do setor de eventos buscam pela retomada das atividades, mediante protocolo técnico de enfrentamento à Covid-19. Uma comissão formada passou a discutir o impacto da pandemia no ramo, que afetou uma gama de profissionais que atuam em eventos, festas (casamentos, comunhão e formaturas), solenidades, cerimonias, coquetéis e encontros sociais diversos.

Profissionais debatem protocolo de retomada dos eventos
Profissionais debatem protocolo de retomada dos eventos

Na última sexta-feira, 28, um primeiro encontro da comissão colocou em debate a realização de medidas que permitam a realização de eventos de pequeno porte, num primeiro momento, dentro do aspecto de flexibilização dos decretos municipal e estadual. Grande parte dos setores próximos como bares e restaurantes, além de locais como salão de festas em condomínios, já retornaram mediante protocolos.

“É possível, a gente vê vários empreendimentos em funcionamento de forma segura e organizada”, destacou Evandro Rubleski, DJ Muvi, que falou ao Jornal da Diplomata, como representante da comissão.

Antes de apresentar o protocolo sugestivo à Secretaria Municipal de Saúde, a categoria formulou um material com base nos decretos que disciplinaram a volta de bares e similares, que estão em funcionamento com capacidade reduzida – com 30% da capacidade total de público.

Ao mesmo tempo, a comissão defende a importância da retomada para o aspecto econômico produtivo e na geração de renda e de empregos. Pelo estudo levantado, em 2019, o setor de eventos representou em torno de 4,3% do PIB – Produto Interno Bruto. Em Brusque, o percentual atinge, direta ou indiretamente, dez mil pessoas, conforme dados.

Dados estatísticos demostram importância do setor de eventos na economia local
Dados estatísticos demostram importância do setor de eventos na economia local

“Por mais que se diga ‘se reinvente’ não há vagas para de emprego para todos; queremos promover segurança, estimular a econômica e fazer com que as pessoas tenham seu emprego de volta”, frisou Rubleski.

Os desafios que envolvem a retomada do setor estão ligados aos critérios de enfrentamento à pandemia da Covid-19. A categoria formulou propostas, que serão lavadas ao governo municipal, que visam não só o controle de público, horário de funcionamento e medidas básicas de saúde (como álcool gel e aferição). Sendo assim, a comissão elaborou a proposta do Evento Legal, uma forma de autorização, que permitirá o controle e avaliação do Poder Público.

Comissão apresenta quais os impactos da pandemia para profissionais de eventos
Comissão apresenta quais os impactos da pandemia para profissionais de eventos

“A ideia é fazer eventos menores e vai liberando gradativamente, aos poucos, – a gente sabe que existe o vírus, não queremos ser negligentes”, comentou.

Conforme Rubleski, o novo formato dará uma nova dinâmica nos eventos e pode contribuir na fiscalização municipal frente aos decretos contra Covid.

Comissão defende que protocolo estimula a economia e traz enfrentamento à pandemia
Comissão defende que protocolo estimula a economia e traz enfrentamento à pandemia

“Poderíamos formar uma parceria com o poder público para emissão de licença para cada tipo de evento – a concepção é ter o evento legal, para trazer um controle maior. Arrisco dizer que acontecem muitos eventos ‘clandestinos’ e as pessoas denunciam por haver aglomerações que não obedecem à protocolos, queremos fazer tudo dentro da lei”, disse.

Dentro da proposta, a comissão trabalha com licença para eventos a partir de 30 pessoas em espaços sociais. Uma taxa simbólica – para emissão da licença, seria destinada a ações de saúde ou para campanhas solidárias.

 Profissionais discutem retomada de eventos com medidas contra a Covid-19
Profissionais discutem retomada de eventos com medidas contra a Covid-19

 “Queremos retomar com segurança e também ajudar o próximo”, finalizou DJ Muvi.

Acompanhe a entrevista concedida por Rubleski ao Jornal da Diplomata.

Reunião no Santos Dumont debateu retomada de eventos, acompanhe na entrevista

Últimas postagens

Confira o boletim epidemiológico desta sexta-feira, 25 de setembro

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou 26 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Segundo o último boletim epidemiológico divulgado...

Mulher de 54 anos é a 9ª vítima da Covid-19 em Guabiruba

A Prefeitura de Guabiruba, por meio da Secretaria de Saúde do município, informa e lamenta a perda de mais um guabirubense para...

Quatro policiais do 18°BPM são agraciados com medalhas, em Blumenau

Na manhã desta sexta-feira,25, três policiais militares do 18° Batalhão de Polícia Militar (18°BPM), foram agraciados com a entrega das medalhas Corpo...

Mulher é hospitalizada após cair de escada, desequilibrada por um gato

O Corpo de Bombeiros atendeu nesta sexta-feira (25), pouco antes das 9h da manhã, uma ocorrência de acidente doméstico, na rua José Schirmer, Guabiruba....

Polícia Civil cumpre mandado de busca e apreensão em Guabiruba

A Polícia Civil de Brusque, por meio da Delegacia de Guabiruba, com apoio da Divisão de Furtos e Roubos de Brusque, ...
Publicidade
WhatsApp chat