Colegiado de saúde da Ammvi monitora matriz de risco da Covid-19 e alerta que desrespeito do distanciamento social é gravíssimo

Outras notícias da semana

Confira o Boletim Epidemiológico da Prefeitura de Brusque desta quinta-feira (13)

A Secretária de Saúde de Brusque, por meio da Vigilância em Saúde, informa os números relacionados à pandemia de Coronavírus (Covid-19) no...

Polícia Militar flagra suspeito de tráfico com 172 pedras de crack

Um homem, suspeito de traficar drogas, foi preso pela Polícia Militar na noite desta sexta-feira, 14. O local da abordagem foi na rua Anita...

ACIBr promove reunião virtual com secretário adjunto de Saúde de SC

A Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), promoveu na manhã desta quarta-feira, 12 de agosto, uma reunião com o secretário adjunto de Saúde...

Prefeitura realiza 525 testes de covid-19 em servidores da Saúde

A prefeitura de Brusque, por meio da Secretaria de Saúde, realizou na última quarta-feira (12) 525 testes de covid-19 nos servidores que...

O enfrentamento à pandemia da Covid-19 tem envolvido municípios do médio Vale do Itajaí. O trabalho está a cada semana mais sincronizado por meio das ações da AMMVI – Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí, que reúne 14 cidades, que estão compartilhando experiências e medidas sanitárias.

O presidente da referida associaão é o prefeito do município de Guabiruba, Matias Kolher.

A Secretária de Saúde de Botuverá, Marcia Cansian, é coordenadora do colegiado de secretários municiais, que avalia a Matriz de Risco da Macrorregião, em conjunto com as diretrizes do Governo Estadual.

O núcleo regional tem aprofundado o relacionamento, para mapear os casos de Covid-19 nas regiões do Médio e Alto Vale.   

Em entrevista ao Jornal da Diplomata, na manhã desta segunda-feira, 6, Marcia demostrou que o panorama de acompanhamento envolve não apenas as estatísticas, que por si só já dão sinais de alerta, mas, os serviços de saúde, os medicados e o efetivo de profissionais.

Dentre todos os fatores acompanhados pela AMMVI, o distanciamento social é o que mais traz preocupação, conforme destacou Cansian.  

“O nosso maior risco nosso é o isolamento social – se fomos apresentar o que o Estado da Saúde utiliza e o que nós estamos utilizando em conjunto da Ammvi – nós estamos numa situação gravíssima. O estado de Santa Catarina só perde para Tocantins, com média de 36/37%, quando, a meta deveria ser acima de 50%; é isso que estamos discutindo com secretários de saúde e prefeitos, para um chamamento mais forte do distanciamento”, frisou.

Marcia também destacou que são diferentes as realidades de cada município, porém, trouxe um alerta das cidades de pequeno porte, com próprio caso de Botuverá.

“Temos diferenças entre os municípios e a gente tem visto um aumento significativo de casos nos municípios de pequeno porte – um aumento considerável. Tem municípios pequenos que tiveram poucos casos, mas a letalidade é muito grande. A gente trabalha para se tenha o menor dano possível à população e mostrar preocupação não só como número de caso, mas as variáveis”, explicou.

Sede da Ammvi fica localizada em Blumenau
Sede da Ammvi fica localizada em Blumenau

Outro assunto é sobre a ocupação de leitos e quartos clínicos nos hospitais da região, que conforme Marcia, tem sido monitorado pela Ammvi, dentro um sistema integrado, que compõe o distanciamento social; casos investigados, assistência médica e leitos para Covid-19.

“O que a gente percebe é que nos últimos 20 dias cresceu a utilização de leitos por outras regiões de saúde”, frisou.

O uso de medicações é outro fator de acompanhamento da AMMVI. Marcia explicou que cancelamento das cirurgias eletivas se fez necessário parte dar prioridade aos casos de Covid.

“Ainda na região não temos a falta de medicação, mas vem sendo apontado de outras regiões – por conta do uso para intubação e nos centros cirúrgicos”, disse.

Além dos serviços e da estrutura regional de saúde, a AMMVI demostra preocupação com o afastamento dos profissionais de saúde, uma realidade já constada pela Secretaria Estadual.

“Não estava sendo considerada, mas agora já entra na constatação da Secretaria de Estado, desde à última semana”, comentou.

Conforme dados apresentados por Marcia, em temos de leitos utilizados, no final de semana o percentual era de 74% de ocupação no geral e 61% dos leitos Covid. Sobre leitos clínicos, a ocupação se mostrou baixa, com 6 a 7%. Acompanhe a entrevista, realizada por Sergio Ferreira.

Secretária de Saúde de Botuverá, Márcia Cansian, no Jornal da Diplomata
Márcia Cansian Secretária de Saúde de Botuverá
Márcia Cansian, Secretária de Saúde de Botuverá, fala sobre ações do colegiado de saúde da Ammvi, no Jornal da Diplomata.

Últimas postagens

Brusque registra 91 milímetros de chuva, com sinal alerta de risco neste sábado, 15

A chuva voltou a ocasionar estragos em Brusque. Desde a noite de sexta-feira (14) até as 11h deste sábado (15), mais de...

Defesa Civil confirma a passagem de tornados em Santa Catarina

Durante a tarde desta sexta-feira, 14, tempestades severas e tornados foram registrados no território catarinense. Ocorreu o registro de granizo, chuva forte...

Carro capota ao sair da pista na SC-486 em Botuverá

Por volta das 21h30 desta sexta-feira, 14, o Corpo de Bombeiros foi acionado para um tombamento de veículo em ribanceira. O acidente foi registrado...

Polícia Militar flagra suspeito de tráfico com 172 pedras de crack

Um homem, suspeito de traficar drogas, foi preso pela Polícia Militar na noite desta sexta-feira, 14. O local da abordagem foi na rua Anita...

Centro Empresa-Escola (CIEE) mantém atividades com sistema remoto para Jovens Aprendizes

O Momento Empresarial do Jornal da Diplomata destacou as atividades do Centro de Integração Empresa-Escola – CIEE. A coordenadora, Cátia Maffezzolli, comentou...
Publicidade
WhatsApp chat