Senado aprova projeto que suspende cobranças de empréstimos consignados durante a pandemia

A matéria segue agora para a análise da Câmara dos Deputados e logo após para a sanção presidencial.

Outras notícias da semana

Brusque regista dois novos óbitos associados ao coronavírus

A Vigilância em Saúde de Brusque registra nesta terça-feira (15) mais dois óbitos associados ao novo coronavírus. Agora são 54 mortes. O...

Hiper abre oportunidades em vários setores; mais de dez vagas

Pensando no crescimento de várias áreas, a Hiper está com vagas abertas. São oportunidades disponíveis em quatro setores diferentes...

Confira a agenda da Unidade Móvel Covid-19 para esta quinta-feira

Nesta quinta-feira (17) a Unidade Móvel Covid-19 estará no estacionamento do supermercado Archer da Figueira, na avenida Getúlio Vargas, em dois horários,...

Carro pega fogo no Centro

Um veículo ficou chamas na manhã desta segunda-feira, 14. Populares que passaram pelo local registraram o sinistro. O Ford/Focus pegou fogo...

O Senado aprovou na quinta-feira (19), com o apoio do senador Dário Berger, o projeto de lei (PL 1.328/2020) que suspende por 120 dias o pagamento das prestações de crédito consignado durante a pandemia. A medida vai beneficiar aposentados e pensionistas de todo o país, servidores e empregados públicos e do setor privado, ativos e inativos.

O projeto já havia sido pautado no dia 20 de maio, mas foi retirado pelo presidente da Casa, Davi Alcolumbre, e retornou à pauta após apelo do senador Dário, que é autor de uma proposta com o mesmo teor do PL 1328, e tramitava em conjunto. A matéria segue agora para a análise da Câmara dos Deputados e logo após para a sanção presidencial.

“A aprovação desse projeto foi um grande passo de bom senso e justiça social nesse momento. Certamente dará um fôlego financeiro especialmente aos idosos, aposentados e pensionistas que viram suas rendas despencarem e suas despesas aumentarem, tendo em vista que muitos precisam ajudar suas famílias, filhos e netos atingidos pela crise”, destacou Berger.

Conforme o texto aprovado, as prestações suspensas serão convertidas em prestações extras, com vencimentos em meses subsequentes à data de vencimento da última prestação prevista para o financiamento. As prestações suspensas não poderão ser acrescidas de multa, juros de mora, honorários advocatícios ou de quaisquer outras cláusulas penais. Também fica vedada a inscrição em cadastros de inadimplentes ou a busca e apreensão de veículos financiados, devido à suspensão das parcelas.

O número de contratos de empréstimos consignados ativos para aposentados e pensionistas chegou a 34,2 milhões em março deste ano, segundo o INSS – Instituto Nacional do Seguro Social.

Assessoria de Comunicação Social e Imprensa

Últimas postagens

Mega-Sena acumula e pagará R$ 43 milhões na quarta-feira

Ninguém acertou as seis dezenas da Mega-Sena sorteadas neste sábado (19), em São Paulo. Eis os números sorteados: 17, 18,...

Carros colidem frontalmente no Lageado Alto em Guabiruba

Por volta das 21h45 de sábado, 19, ocorreu uma colisão frontal entre dois automóveis na Rua Lageado Alto, Guabiruba. Um homem...

No mês da radiodifusão, Jornal da Diplomata entrevista Marise Westphal e recebe Saulo Tavares, em entrevista ao vivo

Caros ouvintes, internautas! Dia 25 de setembro se comemora o dia da radiodifusão. E o rádio, este meio tão importante e antigo...

Governo de SC estabelece regramentos sanitários para eventos sociais no Estado

O Governo de Santa Catarina publicou nesta sexta-feira, 18, portarias que estabelecem critérios para retorno gradual e monitorado de congressos, concursos públicos,...

Obituário, 19 de setembro de 2020

Central Funerária – Faleceu às 13h de sexta-feira (18), com 80 anos, Valério Heil, popular Lelo mecânico, que morava no bairro Santa...
Publicidade
WhatsApp chat