Eleições 2020: TSE aguarda deliberação do Congresso Nacional sobre nova data

Outras notícias da semana

Boletim epidemiológico de Brusque de domingo, 20 de setembro

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou nova redução no número de casos ativos de Covid-19 na cidade, nas últimas 24 horas....

Secretário de Saúde de Brusque fala sobre situação atual dos números da Covid-19

Os números têm registrado queda em Brusque no que diz respeito a casos ativos, mas ainda preocupa por conta principalmente do número de pessoas...

Confira a agenda da Unidade Móvel Covid-19 para esta quinta-feira

Nesta quinta-feira (17) a Unidade Móvel Covid-19 estará no estacionamento do supermercado Archer da Figueira, na avenida Getúlio Vargas, em dois horários,...

Câmara de Guabiruba realizou sessão na terça-feira

Na noite de terça-feira, 15, a Câmara Municipal de Guabiruba realizou sessão ordinária virtual com a participação dos nove vereadores e funcionários da casa...

A Constituição Federal (artigo 29, inciso II) prevê a realização das eleições municipais no primeiro domingo de outubro e eventual segundo turno no último domingo do mesmo mês. Qualquer alteração desta data depende obrigatoriamente de aprovação de uma Emenda Constitucional a ser aprovada pelas duas casas do Congresso Nacional.

Por essa razão, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, já afirmou que a Justiça Eleitoral não pode fixar uma data para o adiamento das Eleições 2020 em razão da pandemia causada pelo coronavírus (Covid-19), ainda que haja consenso entre os especialistas em saúde pública sobre a necessidade de adiar pelo menos por algumas semanas.

“O TSE não apresentou uma proposta fechada para o Congresso Nacional porque esta é uma matéria de deliberação política. Nós oferecemos uma janela, com base nos depoimentos científicos, que vai entre 15 de novembro e 20 de dezembro”, afirmou Barroso após participar de debate virtual que reuniu os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, além de médicos infectologistas, cientistas e líderes partidários.

Durante a reunião, o senador Eduardo Braga (MDB-AM) apresentou uma proposta para diminuir o tempo entre o primeiro e o segundo turno (seriam 15 dias de intervalo), sugerindo as seguintes datas: 15 de novembro e 29 de novembro. Segundo ele, essas datas oferecem condições para que os partidos e a Justiça Eleitoral preservem a responsabilidade e a fiscalização dos recursos públicos utilizados durante a campanha, uma vez que daria tempo de analisar as prestações de contas antes da diplomação dos eleitos.

Diversas outras datas foram sugeridas, mas ainda não houve nenhuma definição e consenso entre os parlamentares. O ministro Barroso garantiu que estará em interlocução com Maia e Alcolumbre para levar as preocupações da Justiça Eleitoral em todo esse processo.

Últimas postagens

Conversando com Você de 22 de setembro de 2020

Conversando com Você de 22 de setembro de 2020 Conversando com Você de 22 de setembro de 2020

Previsão do tempo de 22 de setembro.

Previsão do tempo de 22 de setembro.

Diretor Geral da Secretaria de Saúde fala sobre trabalho de fiscalização e novo decreto

Os casos têm registrado queda nos últimos dias no que diz respeito ao número de ativos, embora o número total de casos desde...

Manhã Mais – Resultado de 22 de setembro de 2020

Sorteio de uma lavação de tapetes da Fischer Persianas. Tapete limpo sequinho e cheiroso através da Spniner carpet na sua casa. Ligue...

Covid-19: Prefeitura de Brusque edita novo Decreto nesta segunda-feira (21)

A Prefeitura de Brusque editou no final da tarde desta segunda-feira (21) o Decreto número 8.731, que dispõe sobre novas medidas de...
Publicidade
WhatsApp chat