Fenarreco pode integrar patrimônio cultural de Santa Catarina

Outras notícias da semana

Núcleo de E-commerce participa de encontro regional

Na noite desta quinta-feira, 24 de setembro, os Núcleos de E-commerce, vinculados às Associações Empresariais de Brusque, Rio do Sul e Palhoça,...

Confira o boletim epidemiológico desta quarta-feira, 23 de setembro

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou sete novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Segundo o último boletim epidemiológico divulgado...

Boletim epidemiológico de Brusque de domingo, 20 de setembro

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou nova redução no número de casos ativos de Covid-19 na cidade, nas últimas 24 horas....

Polícia Civil recupera celular furtado dentro de agência bancária

Polícia Civil de Brusque, através da Divisão de Furtos e Roubos - DFR, recuperou na noite desta terça-feira, 22, um aparelho telefônico da marca...

Um projeto de lei apresentado na Assembleia Legislativa pelo deputado Paulo Eccel (PT) coloca a Fenarreco na lista de patrimônios culturais imateriais de Santa Catarina. O processo para concessão do título envolve a análise de diversos aspectos relacionados às motivações e à trajetória da Festa. Caso seja aprovado, a maior festa popular de Brusque pode integrar um seleto grupo de eventos e práticas históricas com um status diferenciado no Estado.

Patrimônio Cultural Imaterial são práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas transmitidos de geração em geração e constantemente recriados pelas comunidades e grupos em função de seu ambiente, de sua interação com a natureza e de sua história. Isso gera um sentimento de identidade e continuidade nas regiões onde eles se encontram ou são realizados, contribuindo assim para promover o respeito à diversidade cultural e à criatividade humana.

 “A mistura de culturas, em especial das tradições alemãs e italianas, a gastronomia típica e todo esforço da população da nossa cidade fizeram da Fenarreco – e de Brusque – um espaço que chama cada vez mais a atenção de pessoas em todo o nosso País”, observa Paulo Eccel, que apresentou a proposta baseado na avaliação de pesquisadores da área de patrimônio cultural.

Fundada por colonos alemães em 1860, sob o comando do Barão de Schneeburg, Brusque tornou-se uma das pioneiras na indústria catarinense, em especial no ramo têxtil. “Ao longo das décadas sempre houve preocupação com a manutenção das diversas identidades culturais que formam a cidade, em especial a cultura alemã. Inicialmente a Fenarreco foi criada como um complemento da Oktoberfest, no entanto, já mo primeiro ano de realização, em 1985, a mobilização legítima da comunidade a transformou num sucesso e num registro da tradição e do respeito às culturas”, afirma Eccel.

No ano em que acontece a 35.ª edição da Fenarreco, caso o projeto seja aprovado nas Comissões e em plenário, Brusque poderá já ter a festividade incluída na lista de Patrimônios Imateriais de SC.

Últimas postagens

Duas candidaturas são registradas para disputa eleitoral em Botuverá

No município de Botuverá se confirmaram às duas candidaturas que foram lançadas nas convenções partidárias. Às duas chapas que concorrem ao pleito...

Jovem de 28 anos morre após acidente de trânsito, na SC-410, Nova Trento

A Polícia Militar Rodoviária atendeu um acidente de trânsito com vítima fatal, no Km 28,600 da SC 410, em Nova Trento, por...

Mega-Sena, concurso 2.303: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio vai a R$ 60 milhões

A Caixa fez neste sábado (26) em São Paulo o sorteio do concurso 2.303 da Mega-Sena. As dezenas sorteadas foram as seguintes: 03 - 07...

Idosa de 81 anos é a 57ª vítima fatal da Covid-19 em Brusque

Foi registrada neste sábado (26), em Brusque, o 57° caso de morte por coronavírus em Brusque. Trata-se de uma idosa de 81...

Homem é preso pela PM por homicídio cometido no Limoeiro

A Polícia Militar de Brusque, em apoio à Polícia Militar de Itajaí, deteve um homem de 39 anos na noite deste sábado...
Publicidade
WhatsApp chat