Governo Federal suspende reajuste de medicamentos por 60 dias

O Governo cogitou suspender o aumento para medicamentos usados em pacientes com a Covid-19, mas foi estendido a todos os remédios.

Outras notícias da semana

Idosa de 81 anos é a 57ª vítima fatal da Covid-19 em Brusque

Foi registrada neste sábado (26), em Brusque, o 57° caso de morte por coronavírus em Brusque. Trata-se de uma idosa de 81...

Quatro policiais do 18°BPM são agraciados com medalhas, em Blumenau

Na manhã desta sexta-feira,25, três policiais militares do 18° Batalhão de Polícia Militar (18°BPM), foram agraciados com a entrega das medalhas Corpo...

Polícia Civil recupera celular furtado dentro de agência bancária

Polícia Civil de Brusque, através da Divisão de Furtos e Roubos - DFR, recuperou na noite desta terça-feira, 22, um aparelho telefônico da marca...

Mega-Sena, concurso 2.303: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio vai a R$ 60 milhões

A Caixa fez neste sábado (26) em São Paulo o sorteio do concurso 2.303 da Mega-Sena. As dezenas sorteadas foram as seguintes: 03 - 07...

Governo do Brasil anunciou que o reajuste anual de todos os remédios será adiado por dois meses. O motivo é a crise provocada pela pandemia do coronavírus.

De acordo com a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos, o aumento seria cerca de 4% e passaria a vigorar neste mês de abril. A decisão consta da Medida Provisória 933 de 2020. 


“Em comum acordo com a indústria farmacêutica, conversamos também entre os ministros. O aumento que é previsto por lei para os remédios fica suspenso por 60 dias. Daqui a 60 dias será reavaliado novamente”, explica o Ministro-chefe da Casa Civil, Braga Netto.

O Governo cogitou suspender o aumento para medicamentos usados em pacientes com a Covid-19, mas foi estendido a todos os remédios.
A Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), apoia a decisão, que considera pertinente diante da crise que o Brasil enfrenta. 

“Fizemos manifestações para o Ministério da Economia, Ministério da Saúde, Casa Civil e acreditamos que é um momento de solidariedade e de apoio à população. É um momento difícil para os fornecedores, principalmente pela variação do câmbio, mas a Abrafarma apoia integralmente esse adiamento”, afirma o CEO da Abrafarma, Sergio Mena Barreto.

No Brasil, o preço de diversos medicamentos é tabelado. Há diferença de valor para compras públicas e do setor privado. Mas, muitos remédios isentos de prescrição, ou seja, que não exigem receita médica, têm os preços liberados dessa regulação.

SourceRedação

Últimas postagens

Candidatos a vereador em Botuverá

Nome na Urna  Nome Completo  Nº  ...

Duas candidaturas são registradas para disputa eleitoral em Botuverá

No município de Botuverá se confirmaram às duas candidaturas que foram lançadas nas convenções partidárias. Às duas chapas que concorrem ao pleito...

Jovem de 28 anos morre após acidente de trânsito, na SC-410, Nova Trento

A Polícia Militar Rodoviária atendeu um acidente de trânsito com vítima fatal, no Km 28,600 da SC 410, em Nova Trento, por...

Mega-Sena, concurso 2.303: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio vai a R$ 60 milhões

A Caixa fez neste sábado (26) em São Paulo o sorteio do concurso 2.303 da Mega-Sena. As dezenas sorteadas foram as seguintes: 03 - 07...

Idosa de 81 anos é a 57ª vítima fatal da Covid-19 em Brusque

Foi registrada neste sábado (26), em Brusque, o 57° caso de morte por coronavírus em Brusque. Trata-se de uma idosa de 81...
Publicidade
WhatsApp chat