Receita adia para junho pagamento da primeira cota do Imposto de Renda

Outras notícias da semana

Obituário (4 de junho)

Funerária Estrela: Faleceu ontem às 20h30min, aos 72 anos, Protatz, que residia no bairro Limeira. O corpo está sendo velado na Capela Municipal Parque da...

ANEEL anuncia bandeira tarifaria verde até dezembro de 2020

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) decidiu manter a bandeira verde acionada até 31/12/2020. O anúncio foi feito nesta terça-feira (26/5), em Reunião Pública da...

Vacinação é prorrogada para público de todas as fases da campanha

Diante de um baixo índice de vacinação de grupos prioritários, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe teve seu prazo ampliado e agora...

7º Festival Nacional da Cuca está confirmado em 2020

O 7º Festival Nacional da Cuca - o doce sabor da tradição alemã está confirmado em 2020: o evento acontece de 30...

A Receita Federal adiou a data de pagamento da primeira cota do Imposto de Renda da Pessoa Física e retirou a exigência de informar o número do recibo de entrega da última declaração. As medidas são em decorrência do adiamento do prazo final para entrega da Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física, do dia 30 de abril para o dia 30 de junho de 2020, anunciada nessa quarta-feira (1º).

“Como consequência, a data do débito automático da 1ª cota passa de 10 de abril para o dia 10 de junho e as datas permitidas para o débito automático das demais cotas passam a ser aquelas compreendidas entre 11 de junho (originalmente era 11 de abril) e o último dia do prazo, agora, dia 30 de junho de 2020”, informou hoje (2) a Receita, em nota.

Sobre o recibo do ano anterior, a Receita informou que, historicamente, há contribuintes que se dirigem às unidades de atendimento do órgão para pegar o número do recibo da última declaração, seja porque perderam a versão impressa ou não têm mais acesso à mídia ou ao computador em que estava armazenado o recibo.

“Com a alteração do prazo e a retirada da exigência da informação do número do recibo, objetiva-se evitar eventuais aglomerações de contribuintes no atendimento da Receita Federal, bem como em empresas ou instituições financeiras, na busca de informes de rendimentos, e em escritórios de profissionais ou em entidades que prestem auxílio no preenchimento das declarações, de modo a contribuir com o esforço governamental de diminuir a propagação do novo coronavírus”, disse a Receita.

Últimas postagens

Petrobras reajusta em 5% preço do gás de cozinha

A Petrobras informou que vai reajustar em 5% o preço médio do gás liquefeito de petróleo (GLP) vendido pela companhia às distribuidoras a partir...

Polícia Militar flagra dois veículos transportando aves silvestres em Botuverá

A Polícia Militar de Botuverá apreendeu gaiolas com aves silvestres ao abordar dois veículos no bairro Ribeirão do Ouro. A fiscalização, na rodovia Germano...

Conversando com Você de 04 de junho de 2020

Conversando com Você de 04 de junho de 2020. Ouça! Conversando com Você de 04 de junho de...

Diretor do Consórcio Nosso Brusque fala sobre regras para retorno do transporte coletivo na segunda-feira

Na manhã desta quinta-feira, 4, o Jornal da Diplomata conversou ao vivo com Arthur Klann, diretor do Consórcio Nosso Brusque que falou...

Obituário (4 de junho)

Funerária Estrela: Faleceu ontem às 20h30min, aos 72 anos, Protatz, que residia no bairro Limeira. O corpo está sendo velado na Capela Municipal Parque da...
Publicidade
WhatsApp chat