PM não atuará em barreiras, mas prefeitura manterá pontos de monitoramento

Outras notícias da semana

Retomada da Economia e perspectivas foi tema de entrevista com o economista e diretor regional do SESI/SENAI

Na manhã desta quinta-feira, 24, o Jornal da Diplomata recebeu Roberto Zen, economista e diretor regional do SESI/SENAI. Na oportunidade ele tratou do momento...

Live de contação de histórias do Observatório Social de Brusque será nesta quarta-feira, 23

O Observatório Social de Brusque (OSB Brusque) promove nesta quarta-feira, 23 de setembro, uma live do Programa “Era uma vez, uma semente...

COVID-19: Boletim epidemiológico desta quinta-feira, 17 de setembro

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou 17 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Segundo o último boletim epidemiológico divulgado...

Boletim epidemiológico de Brusque de domingo, 20 de setembro

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou nova redução no número de casos ativos de Covid-19 na cidade, nas últimas 24 horas....

O tenente-coronel Otávio Ferreira comentou sobre o resultado obtido com a formação de barreiras fixas e móveis nos principais acessos aos municípios da Comarca (Brusque, Guabiruba e Botuverá).

Segundo o comandante do 18º Batalhão da PM, houve uma orientação do Ministério Público Estadual para que as barreiras não sejam feitas ou não tenham participação da PM de forma direita.

O posicionamento do MP seria com base no artigo constitucional do direito de Ir e Vir.

“As barreiras não foram criadas com esse intuito e sim de mostrar que Brusque não está de portas abertas e controlando quem entra e sai no município; vejo que é fundamental manter as barreiras, mesmo sem a polícia estar presente diretamente, pois mostra a organização do município”, comentou Otávio.

Otávio destaca que as barreiras também surtiram efeitos na área de segurança pública e no enfrentamento ao vírus Covid-19, de forma preventiva, para fiscalizar abusos e aglomerações.  

“O efeito maior é no psicológico para as pessoas saberem que estamos em quarentena, e com certeza surtindo efeito; evita que as pessoas transitem sem necessidade e o pior as vezes com o carro cheio, as barreiras estavam cerceando isso”, lamentou Otávio, sobre o posicionamento do MPSC.

Em razão do impasse, a Prefeitura de Brusque divulgou um boletim no qual diz que manterá nos locais estratégicos pontos de apoio e de monitoramento.

“A medida não visa restringir o direito de ir e vir de cada cidadão, mas sim, proteger a cidade contra o Covid-19. Até o momento, essa estratégia vem apresentando resultados significativos em prol da sociedade”, diz a nota.

A entrevista foi concedida à imprensa e será repercutida no Jornal da Diplomata.

Últimas postagens

Previsão do tempo de 24 de setembro.

Previsão do tempo de 24 de setembro.

Conversando com Você de 24 de setembro de 2020

Conversando com Você de 24 de setembro de 2020. Ouça! Conversando com Você de 24 de setembro de...

Retomada da Economia e perspectivas foi tema de entrevista com o economista e diretor regional do SESI/SENAI

Na manhã desta quinta-feira, 24, o Jornal da Diplomata recebeu Roberto Zen, economista e diretor regional do SESI/SENAI. Na oportunidade ele tratou do momento...

Manhã Mais – Resultado de 24 de setembro de 2020

Óculos de sol unissex presente da Ótica Diniz. Seus óculos antigos valem 200 reais na compra dos novos. Ótica Diniz no centro...

Coronavírus em SC: Saúde estabelece novos regramentos para funcionamento de templos religiosos

O Governo do Estado atualizou nesta quarta-feira, 23, a portaria que estabelece regramentos para o funcionamento de templos religiosos. A portaria 736 autoriza a...
Publicidade
WhatsApp chat