Intercambistas da UNIFEBE não apresentam sintomas de coronavírus na Europa

Outras notícias da semana

Confira o boletim epidemiológico desta quinta-feira, 24 de setembro

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou 15 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Segundo o último boletim epidemiológico divulgado...

Briga entre irmãos termina com um esfaqueado, no bairro Águas Claras

Uma desavença entre irmãos terminou com lesão corporal grave (esfaqueamento) nesta quinta-feira (24), na rua Luiz Eccel, bairro Águas Claras, em Brusque....

Núcleo de E-commerce participa de encontro regional

Na noite desta quinta-feira, 24 de setembro, os Núcleos de E-commerce, vinculados às Associações Empresariais de Brusque, Rio do Sul e Palhoça,...

Presidente do Sintrafite fala sobre Convenção Coletiva da categoria

O Jornal da Diplomata recebeu na manhã desta segunda-feira, 28, o sindicalista Aníbal Boetger, presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Industria da Fiação, Tecelagem...

Texto: Assessoria de Imprensa/Unifebe

O Centro Universitário de Brusque (UNIFEBE) informa que os acadêmicos intercambistas que continuam na Europa não apresentam sintomas de coronavírus. O isolamento das residências universitárias na Universidade do Minho, em Portugal, é uma recomendação da instituição, visando a prevenção e proteção dos estudantes.

Gustavo Vallejos Laus é acadêmico de Direito e chegou em Portugal no dia 23 de fevereiro, no mesmo dia em que foi confirmado o primeiro caso da doença no país. De acordo com o acadêmico, no sábado (7), a Universidade do Minho confirmou o primeiro caso de coronavírus no curso de História e, no domingo (8), definiu o período de quarentena de 14 dias para os blocos B e D do alojamento.

“A Universidade do Minho, em Braga, suspendeu as aulas e não tem previsão de início. Durante o isolamento estamos recebendo alimentação e produtos de higiene. Até hoje, quinta-feira (12), nenhum outro residente apresentou os sintomas da doença”, destaca Gustavo.  

A acadêmica de Design de Moda, Anny Karolinny Santos Simões, também é estudante da Universidade do Minho. Ela conta que no campus Guimarães as aulas presenciais foram suspensas e estão acontecendo on-line. Os alojamentos não foram fechados, mas os alunos receberam recomendações para voltar para suas casas ou de não sair das residências universitárias. “Minha colega de quarto, que é italiana, optou por voltar para seu país, o restante está normal”, enfatiza Anny.

Já na Alemanha, a acadêmica de Ciências Contábeis, Isabela Játiva, explica que o início das aulas na Hof University, sul da Alemanha, foi adiado. “As aulas começariam segunda que vem (16), mas foram adiadas para dia 20 de abril. Todos aqui na Alemanha aparentam estar tranquilos e quase não vemos muitas pessoas usando máscaras”, frisa Isabela.

A UNIFEBE mantém contato diariamente com os acadêmicos que estão no exterior para acompanhamento dos casos. 

Últimas postagens

COVID-19: Boletim epidemiológico 27 de setembro

A cidade de Brusque já tem 5389 pacientes recuperados do coronavírus. Segundo o último boletim epidemiológico divulgado neste domingo (27) o total de casos confirmados...

Brusque não participará dos Jogos Abertos de Santa Catarina

A Fundação Municipal de Esportes (FME) de Brusque divulgou nota destacando que o município não será uma das sedes e também não...

Condutores são socorridos após colisão entre carro e caminhão, na Beira Rio

Um acidente entre carro e caminhão foi registrado na manhã desta segunda-feira (28), por volta das 10h, na margem direita da Avenida Beira Rio,...

Histórias da construção civil: Aos 72 anos, trabalhador atua há mais de meio século no setor

Aos 72 anos de idade, o pedreiro Raul Coelho da Silva está na ativa e a todo vapor. E não pensa em...

Tiro de Guerra realiza Tiro de Instrução Básico (TIB) em Brusque

O Tiro de Guerra de Brusque realizou nos dias 24 e 25 de setembro o Tiro de Instrução Básico (TIB) com os...
Publicidade
WhatsApp chat