CPI que investigará possíveis fraudes no processo licitatório de cestas básicas e alimentação escolar é instaurada

Alessandro Simas, Cleiton Bittelbrunn, Leonardo Schmitz, Marcos Deichmann e Paulinho Sestrem são os vereadores nomeados para a comissão

Outras notícias da semana

ASSOVESC elege nova diretoria

Assovesc – Associação dos Revendedores de Veículos de Santa Catarina realizou neste dia 25/03 a eleição de sua Diretoria Executiva e Conselho...

Coronavírus em SC: Tire suas dúvidas sobre as medidas restritivas e as ações de combate e prevenção à Covid-19

A situação de emergência decretada pelo governador Carlos Moisés impôs restrições à circulação de pessoas e às atividades econômicas para evitar a...

Núcleo de Atividades Físicas comentam impacto e mudanças nos ambientes das academias

Praticantes de atividades físicas, frequentadores de academia e estúdios, bem como profissionais do setor – desde professores, educadores físicos/personal e empresários do ramo, aguardam o...

Estado publica regras para as instituições financeiras que vão atender a população

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) publicou a Portaria 192 com as regras que deverão ser seguidas pelos bancos, correspondentes bancários, lotéricas e cooperativas de...

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada na Câmara de Vereadores de Brusque para investigar eventuais irregularidades no Processo Licitatório n° 009/2018, do Fundo Municipal de Assistência Social (FMAS), tem membros definidos.  Alessandro Simas (PSD), Cleiton Bittelbrunn (PATR), Leonardo Schmitz (DEM), Marcos Deichmann (PATR) e Paulinho Sestrem (PATR) foram os vereadores nomeados para a comissão. A composição se deu na sessão ordinária desta terça-feira, 4 de fevereiro.

Foto: Arquivo – Câmara Municipal de Brusque

A criação da CPI foi aprovada pelo plenário em dezembro do ano passado, em decorrência de denúncias que envolvem o processo licitatório e o fornecimento de cestas básicas e alimentação escolar na administração municipal. A situação foi apurada pela Controladoria-Geral do Município e resultou, segundo informações divulgadas pela Prefeitura em novembro de 2019, em fortes indícios de fraude no contrato celebrado com a Distribuidora de Alimentos BV Limitada.  A investigação levou o governo municipal a exonerar um servidor comissionado que estaria envolvido no caso e rescindir o contrato com a referida empresa.

Os vereadores membros devem se reunir na próxima semana para início dos trabalhos, com a definição de presidente e relator da CPI.  O prazo para a comissão é de 120 dias, prorrogáveis por igual período.

Últimas postagens

Obituário, 4 de abril

Funerária Bom Socorro / Nova Trento - Faleceu às 16h30 de sexta-feira (3), com 93 anos, Olga Maria Amorim. Velório na Capela...

Prefeitura de Brusque confirma quarto caso de coronavírus nesta sexta-feira (03)

A Prefeitura de Brusque recebeu na tarde desta sexta-feira (03) a confirmação do quarto caso confirmado de coronavírus na cidade. Trata-se de...

Coronavírus: confira os impostos e declarações com prazo de pagamento prorrogados

O prazo para entrega da Declaração Anual do MEI (DASN) e as Guias do Simples Nacional foram prorrogados devido à pandemia do Coronavírus (Covid-19)....

Covid-19: Prefeitura de Guabiruba

Números da Covid-19 em Guabiruba:  Casos suspeitos: 0 (Coletado material para exame)  Casos confirmados: 0 (Resultado da coleta deu positivo)...

Confira o Boletim Epidemiológico da Prefeitura de Brusque desta sexta-feira (03)

A Secretaria de Saúde de Brusque, por meio da Vigilância em Saúde, informa os números relacionados à pandemia de coronavírus (Covid-19) na cidade, boletim...
Publicidade
WhatsApp chat