CPI que investigará possíveis fraudes no processo licitatório de cestas básicas e alimentação escolar é instaurada

Alessandro Simas, Cleiton Bittelbrunn, Leonardo Schmitz, Marcos Deichmann e Paulinho Sestrem são os vereadores nomeados para a comissão

Outras notícias da semana

Coordenador do Núcleo de Escolas da ACIBr, fala sobre a preparação para retorno das aulas presenciais

O retorno das aulas presenciais está sendo amplamente discutido em Santa Catarina e em nossa região. As formas e adaptações para que...

Defesa Civil de Guabiruba faz balanço dos estragos e alerta para novas rajadas de vento

A Defesa Civil de Guabiruba ainda está fazendo um levantamento mais detalhado dos estragos provocados pelo ciclone que passou pela cidade no...

Secretaria de Trânsito e Mobilidade pede para caminhões evitarem trafegar na avenida Beira Rio durante o domingo (28)

A Secretaria de Trânsito e Mobilidade de Brusque (Setram) solicita que condutores de caminhões evitem trafegar com veículos de grande porte na...

Após queda de ponte pênsil, motociclista desaparece no rio Itajaí-Mirim durante tempestade de terça-feira, 30

Um motociclista de 28 anos está desaparecido nas águas do rio Itajaí-Mirim desde a tempestade que assolou Brusque na tarde de terça-feira,...

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada na Câmara de Vereadores de Brusque para investigar eventuais irregularidades no Processo Licitatório n° 009/2018, do Fundo Municipal de Assistência Social (FMAS), tem membros definidos.  Alessandro Simas (PSD), Cleiton Bittelbrunn (PATR), Leonardo Schmitz (DEM), Marcos Deichmann (PATR) e Paulinho Sestrem (PATR) foram os vereadores nomeados para a comissão. A composição se deu na sessão ordinária desta terça-feira, 4 de fevereiro.

Foto: Arquivo – Câmara Municipal de Brusque

A criação da CPI foi aprovada pelo plenário em dezembro do ano passado, em decorrência de denúncias que envolvem o processo licitatório e o fornecimento de cestas básicas e alimentação escolar na administração municipal. A situação foi apurada pela Controladoria-Geral do Município e resultou, segundo informações divulgadas pela Prefeitura em novembro de 2019, em fortes indícios de fraude no contrato celebrado com a Distribuidora de Alimentos BV Limitada.  A investigação levou o governo municipal a exonerar um servidor comissionado que estaria envolvido no caso e rescindir o contrato com a referida empresa.

Os vereadores membros devem se reunir na próxima semana para início dos trabalhos, com a definição de presidente e relator da CPI.  O prazo para a comissão é de 120 dias, prorrogáveis por igual período.

Últimas postagens

Confira o Boletim Epidemiológico da Prefeitura de Brusque desta quarta-feira (01)

A Secretária de Saúde de Brusque, por meio da Vigilância em Saúde, informa os números relacionados à pandemia de Coronavírus (Covid-19) no município. Nesta quarta-feira...

Nono caso de coronavírus é confirmado em Botuverá

A Secretaria de Saúde confirmou, na tarde desta quarta-feira (01), o nono caso de coronavírus no município de Botuverá.

Pronto-atendimento do Centro tem novo horário a partir desta quarta-feira, 1° de julho

Devido ao grande volume de atendimentos realizados diariamente no Centro de Triagem de Sintomáticos Respiratórios, por conta da pandemia de Coronavírus (Covid-19),...

Defesa Civil e Assistência Social reforçam pedido de atenção devido ao período de frio intenso

A Defesa Civil de Brusque e a Secretaria de Assistência Social e Habitação estão reforçando a atenção durante o frio intenso, que...

Interligado – Resultado de 01 de julho de 2020

Pizza média 3 sabores da Choperia Golden Bier. Choperia Golden Bier, aberto todos os dias a partir das 18h. Todas as quintas,...
Publicidade
WhatsApp chat