Limite de juros para cheque especial começa a valer hoje

Bancos não poderão cobrar taxas superiores a 8% ao mês

Outras notícias da semana

Brusque não participará dos Jogos Abertos de Santa Catarina

A Fundação Municipal de Esportes (FME) de Brusque divulgou nota destacando que o município não será uma das sedes e também não...

COVID-19: Boletim epidemiológico 27 de setembro

A cidade de Brusque já tem 5389 pacientes recuperados do coronavírus. Segundo o último boletim epidemiológico divulgado neste domingo (27) o total de casos confirmados...

Condutores são socorridos após colisão entre carro e caminhão, na Beira Rio

Um acidente entre carro e caminhão foi registrado na manhã desta segunda-feira (28), por volta das 10h, na margem direita da Avenida Beira Rio,...

Confira o boletim epidemiológico desta sexta-feira, 25 de setembro

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou 26 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Segundo o último boletim epidemiológico divulgado...

Modalidade de crédito com taxas que quadruplicam uma dívida em 12 meses, o cheque especial terá juros limitados a partir de hoje (6). Os bancos não poderão cobrar taxas superiores a 8% ao mês, o equivalente a 151,8% ao ano.

A limitação dos juros do cheque especial foi decidida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) no fim de novembro. Os juros do cheque especial encerraram novembro em 12,4% ao mês, o que equivale a 306,6% ao ano.

Ao divulgar a medida, o Banco Central (BC) explicou que o teto de juros pretende tornar o cheque especial mais eficiente e menos regressivo (menos prejudicial para a população mais pobre). Para a autoridade monetária, as mudanças no cheque especial corrigirão falhas de mercado nessa modalidade de crédito.

Conforme o BC, a regulamentação de linhas emergenciais de crédito existe tanto em economias avançadas como em outros países emergentes. Segundo a autoridade monetária, o sistema antigo do cheque especial, com taxas livres, não favorecia a competição entre os bancos. Isso porque a modalidade é pouco sensível aos juros, sem mudar o comportamento dos clientes mesmo quando as taxas cobradas sobem.

Tarifa

Para financiar em parte a queda dos juros do cheque especial, o CMN autorizou as instituições financeiras a cobrar, a partir de 1º de junho, tarifa de quem tem limite do cheque especial maior que R$ 500 por mês. Equivalente a 0,25% do limite que exceder R$ 500, a tarifa será descontada do valor devido em juros do cheque especial.

Cada cliente terá, a princípio, um limite pré-aprovado de R$ 500 por mês para o cheque especial sem pagar tarifa. Se o cliente pedir mais que esse limite, a tarifa incidirá sobre o valor excedente. O CMN determinou que os bancos comuniquem a cobrança ao cliente com 30 dias de antecedência.

Fonte: Agência Brasil

SourceRedação

Últimas postagens

Previsão do Tempo de 29 de setembro de 2020

Previsão do Tempo, direto do Climaterra, com Ronaldo Coutinho. Previsão do Tempo de 29 de setembro de 2020

Conversando com Você de 29 de setembro de 2020

Conversando com Você de 29 de setembro de 2020. Ouça!

Sorteio define sequência de rodada de entrevistas com candidatos à prefeitura de Brusque

Na manhã terça-feira, 29, foi realizado ao vivo no estúdio do Jornal da Diplomata o sorteio da “Rodada de Entrevistas” com os candidatos as...

Obituário, 29 de setembro de 2020

Central Funerária – Faleceu às 9h25 de segunda-feira (28), com 75 anos, Arminda Martins, que morava no bairro Souza Cruz. Velório na...

Manhã Mais – Resultado de 29 de setembro de 2020

Sorteio de uma lavação de tapetes da Fischer Persianas. Tapete limpo sequinho e cheiroso através da Spinner carpet na sua casa....
Publicidade
WhatsApp chat