ANP lança aplicativo para acompanhar preços praticados nos postos

Outras notícias da semana

Polícia Civil prende homem condenado por roubo

Na tarde desta terça-feira, 20, policiais civis da Divisão de Investigação Criminal, com apoio do Setor de Investigação e Capturas - SIC da Delegacia...

Gerente da agência SICREDI/Centro fala sobre o PIX

Lançado no Brasil no dia 05 de outubro, o PIX é uma maneira nova e muito mais fácil de pagar e receber dinheiro,...

Decisão em primeira instância indefere candidatura de Ciro Roza; que irá recorrer

Em decisão de primeira instância, a Juiza Clarice Ana Lanzarin indeferiu o pedido de candidatura de Ciro Roza, que concorre à prefeito de...

Schwenck é apresentado como técnico do Renaux para Série C

O Clube Atlético Carlos Renaux apresentou nesta segunda-feira (19)o treinador que vai comandar o Vovô em busca do acesso à Série C do Campeonato...

 A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) lança no próximo dia 1º de janeiro o aplicativo ANP no posto, que estará disponível para baixar gratuitamente nas lojas Play Store e App Store.

O aplicativo será lançado em caráter experimental. A ferramenta possibilitará aos consumidores acesso aos postos próximos de sua localização, bem como aos preços praticados e às informações de qualidade disponíveis.

Segundo informou hoje (20) a ANP, por meio de sua assessoria de imprensa, o aplicativo terá atualização semanal logo após o lançamento. Já a partir do dia 20 de janeiro, a atualização passará a ser diária.

Inicialmente, o aplicativo mostrará somente os dados de Goiás, referentes aos preços praticados pelos postos revendedores, que serão disponibilizados pela Secretaria de Fazenda do estado. A ideia da ANP é que as demais unidades da Federação possam aderir ao aplicativo gradativamente, uma vez que a ferramenta foi desenvolvida para atender a todo o país.

Segundo a ANP, o novo instrumento reforça a proposta da agência de dar mais transparência aos preços e à qualidade praticados no mercado, de modo que o consumidor tenha maior poder de escolha na hora de abastecer seu veículo.

A ANP lembrou, entretanto, que os preços dos combustíveis são livres, por lei, em todas as etapas da cadeia, que são produção, distribuição e revenda.

“Quando a ANP recebe denúncias de preços abusivos ou indícios de cartel, faz estudos de concentração econômica e também ações de campo para constatar se os preços são, de fato, abusivos. Caso constate indícios de concentração econômica, a agência informa ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), órgão que tem a atribuição legal de investigar e punir esse tipo de irregularidade, para abertura de processo”, explicou a assessoria. Comprovada a prática de preços abusivos, a ANP atua então em conjunto com os Procons estaduais para penalizar os infratores.

Últimas postagens

Brusque registra 14 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h

A cidade de Brusque registrou 14 novos caso de coronavírus nas últimas 24 horas. É o que aponta o mais recente boletim...

Em jogo intenso, Brusque empata com São José e segue na liderança

Pensando em uma possível classificação, o Brusque FC enfrentou, na tarde deste domingo (25), o São José de Porto Alegre/RS, no Estádio...

Operação prende quadrilha suspeita de extorquir moradores do Vale do Itajaí e de outras regiões de SC

Após cerca de dois meses de investigação, a Polícia Civil de Ascurra, no Vale do Itajaí, prendeu quatro suspeitos de aplicar o...

Motorista bate em carro estacionado e atropela três pessoas na Beira Rio

A Polícia Militar foi acionada na madrugada deste domingo (25), por volta das 2h, para atender uma ocorrência de briga no interior...

Brusque FC presta homenagem a atletas que completaram 50, 100 e 150 jogos com a camisa quadricolor

Na manhã de sábado (24), o Brusque Futebol Clube prestou homenagem aos atletas que completaram 50, 100 e 150 jogos com a...
Publicidade
WhatsApp chat