ANP lança aplicativo para acompanhar preços praticados nos postos

Outras notícias da semana

Botuverá tem 15 casos de coronavírus

A Secretaria de Saúde confirmou, na tarde desta segunda-feira (6), mas um caso de coronavírus em Botuverá. Com isso, o total de pessoas contaminadas...

Brusque registra terceiro óbito por Covid-19

A Secretária de Saúde de Brusque, por meio da Vigilância em Saúde, informa que foi registrado na tarde desta sexta-feira (3) o...

Botuverá tem 5 novos casos confirmados de Covid-19; São 21 no total

A Secretaria Municipal da Saúde confirmou, na tarde desta quarta-feira (08), mais 5 casos de infecção pelo novo coronavírus em moradores de...

Mulher é vítima de agressão com faca, no Steffen

Na tarde deste domingo (5), uma mulher foi ferida com faca, na rua SF-006, bairro Steffen, pouco depois das 15h.

 A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) lança no próximo dia 1º de janeiro o aplicativo ANP no posto, que estará disponível para baixar gratuitamente nas lojas Play Store e App Store.

O aplicativo será lançado em caráter experimental. A ferramenta possibilitará aos consumidores acesso aos postos próximos de sua localização, bem como aos preços praticados e às informações de qualidade disponíveis.

Segundo informou hoje (20) a ANP, por meio de sua assessoria de imprensa, o aplicativo terá atualização semanal logo após o lançamento. Já a partir do dia 20 de janeiro, a atualização passará a ser diária.

Inicialmente, o aplicativo mostrará somente os dados de Goiás, referentes aos preços praticados pelos postos revendedores, que serão disponibilizados pela Secretaria de Fazenda do estado. A ideia da ANP é que as demais unidades da Federação possam aderir ao aplicativo gradativamente, uma vez que a ferramenta foi desenvolvida para atender a todo o país.

Segundo a ANP, o novo instrumento reforça a proposta da agência de dar mais transparência aos preços e à qualidade praticados no mercado, de modo que o consumidor tenha maior poder de escolha na hora de abastecer seu veículo.

A ANP lembrou, entretanto, que os preços dos combustíveis são livres, por lei, em todas as etapas da cadeia, que são produção, distribuição e revenda.

“Quando a ANP recebe denúncias de preços abusivos ou indícios de cartel, faz estudos de concentração econômica e também ações de campo para constatar se os preços são, de fato, abusivos. Caso constate indícios de concentração econômica, a agência informa ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), órgão que tem a atribuição legal de investigar e punir esse tipo de irregularidade, para abertura de processo”, explicou a assessoria. Comprovada a prática de preços abusivos, a ANP atua então em conjunto com os Procons estaduais para penalizar os infratores.

Últimas postagens

Boletim Epidemiológico da Prefeitura de Brusque desta quinta-feira (09)

A Secretária de Saúde de Brusque, por meio da Vigilância em Saúde, informa os números relacionados à pandemia de Coronavírus (Covid-19) no município. Nesta...

Covid: 19: Hospital Dom Joaquim receberá R$ 500 mil de recursos federais

Na tarde desta quinta-feira (9) o Poder Público Municipal recebeu a notícia de que R$ 500 mil reais de recursos, provenientes de emenda parlamentar...

Centro de Serviços em Saúde será higienizado nesta sexta-feira (10); cinco servidores testaram positivo para Covid-19

A Secretaria de Saúde informa que, na tarde desta sexta-feira (10), o Centro de Serviços em Saúde, localizado na praça da Cidadania, estará fechado...

CBF anuncia novo calendário do futebol brasileiro

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta quinta (9) a atualização do calendário das competições administradas pela entidade, que foram suspensas ou adiadas por...

Construção civil de Brusque é o único setor que registrou saldo positivo na geração de empregos

Números do Cadastro Geral de Empregados e desempregados (Caged) mostram que o setor de construção civil de Brusque vive uma realidade diferente...
Publicidade
WhatsApp chat