Ama Brusque elege nova diretoria

Por unanimidade, a jornalista Guédria Motta, mãe de duas crianças com autismo, assume a presidência da entidade

Outras notícias da semana

Boletim confirma morte de homem de 65 anos por Covid-19; 55 óbitos no município

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou nova redução no número de casos ativos de Covid-19 na cidade, nas últimas 24 horas....

Corpo de Bombeiros atende acidentes em Brusque e Guabiruba; colisão, capotamento e queda de moto

Guabiruba - O Corpo de Bombeiros foi acionado para um capotamento de veículo, por volta das 7h30 desta quinta-feira, 24. O acidente...

Registradas seis candidaturas que disputarão as eleições à Prefeitura de Brusque

As informações sobre o registro de candidaturas pode ser acompanhadas no site http://divulgacandcontas.tse.jus.br/. O portal é gerenciado pelo Tribunal...

Hospital Azambuja fala sobre experiência com enfermeiras do Ceará no combate à Covid-19

O Hospital Arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux – Hospital Azambuja recebeu no início do mês de agosto uma equipe de 12 enfermeiras de...

Foi realizada na noite de terça-feira, 12 de novembro, a Assembleia Extraordinária, que elegeu a nova diretoria da Associação de Pais, Profissionais e Amigos dos Autistas de Brusque e Região (Ama Brusque) para o biênio 2020/2022. Por unanimidade, a jornalista Guédria Motta, mãe de duas crianças com autismo, assumiu a presidência da entidade, que tem como vice-presidente a fisioterapeuta Eliane Lana Dutra, também mãe de uma criança com autismo.

“A Ama Brusque foi fundada há seis anos e o objetivo é dar continuidade ao trabalho que já vinha sendo desenvolvido pelas diretorias anteriores, como a Jornada de Atualização em TEA, o encontro mensal com pais e profissionais, bem como as aulas de natação e culinária”, explica a presidente eleita, Guédria Motta.

Segundo ela, a intenção também é avançar, sobretudo em busca de políticas públicas e demais incentivos que garantam o acesso de crianças em vulnerabilidade social às terapias de estimulação com fonoaudiologia, terapia ocupacional com integração sensorial, psicologia e psicopedagogia. “É importante entender que autismo é uma condição meio e não uma condição fim. Por essa razão, com a intervenção adequada, é possível que a criança caminhe dentro do espectro e passe dos níveis mais severos aos níveis mais leves. Não acreditamos na cura do autismo e, tampouco, queremos “normalizar” as crianças dentro do espectro. Mas podemos, sim, dar a ela mais autonomia e qualidade de vida através das terapias”, pontua Guédria.

Hoje, em Brusque, apenas a Apae recebe crianças com autismo para o serviço de estimulação. No entanto, após os seis anos, apenas os casos mais severos, geralmente associados à deficiência intelectual, permanecem na instituição. A partir daí, as famílias só encontram a continuidade das terapias com efetividade na rede particular.

“Recentemente a Ama Brusque fez uma pesquisa e descobriu que 80% das crianças dentro do espectro em Brusque não fazem nenhuma terapia. Isso certamente compromete o desenvolvimento e afeta o rendimento escolar, as habilidades de socialização e, no futuro, o acesso ao emprego. É uma realidade que precisamos intervir e mudar”, planeja Guédria.

Em busca de recursos, a Ama Brusque realiza no dia 14 de dezembro, das 8h às 12h, pelas sinaleiras de Brusque, a primeira edição do seu Pedágio Solidário. Neste momento ainda há necessidade de voluntários, que podem se inscrever através do telefone: (47) 99164-4332 (whatsapp). Da mesma forma, empresas que desejam conhecer e incentivar os projetos da Ama Brusque, inclusive através da dedução de impostos, podem entrar em contato pelo telefone (47) 9999-0138.

Por unanimidade, a jornalista Guédria Motta, mãe de duas crianças com autismo, assume a presidência da entidade. (Foto: Divulgação / AMA Brusque)

Últimas postagens

Condutores são socorridos após colisão entre carro e caminhão, na Beira Rio

Um acidente entre carro e caminhão foi registrado na manhã desta segunda-feira (28), por volta das 10h, na margem direita da Avenida Beira Rio,...

Histórias da construção civil: Aos 72 anos, trabalhador atua há mais de meio século no setor

Aos 72 anos de idade, o pedreiro Raul Coelho da Silva está na ativa e a todo vapor. E não pensa em...

Tiro de Guerra realiza Tiro de Instrução Básico (TIB) em Brusque

O Tiro de Guerra de Brusque realizou nos dias 24 e 25 de setembro o Tiro de Instrução Básico (TIB) com os...

Vice-presidente da FIESC, empresário Ingo Fischer, recebe visita do Instituto Euvaldo Lodi

O empresário e vice-presidente regional da FIESC no Vale do Itajaí Mirim, Ingo Fischer recebeu, na última semana, na sede da empresa...

Conversando com Você de 28 de setembro de 2020

Conversando com Você de 28 de setembro de 2020. Ouça! Conversando com Você de 28 de setembro de...
Publicidade
WhatsApp chat