Presidente Bolsonaro assina medida provisória que extingue o Dpvat

Outras notícias da semana

Covid-19: Diretor de Saúde vai conhecer protocolo adotado em Manaus; cápsula Vanessa

Segunda-feira (13) o diretor-geral da Secretaria de Saúde, Rodrigo Cesari, viajará para Manaus (AM), onde vai conhecer um protocolo diferente para pacientes que precisam de...

Defesa Civil divulga aviso meteorológico com alternância de melhora do tempo e de queda na temperatura

A Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil de Brusque divulga aviso meteorológico emitido pela Epagri/Ciram nesta quarta-feira (08), com a previsão de melhora do...

CDL Brusque promove Sábado Fácil com horário estendido do comércio

Além do uso de máscaras e higienização constante das mãos, manter o distanciamento social e evitar aglomerações são os métodos mais eficazes para evitar...

Prefeitura de Brusque emite Decreto com novas regras a partir desta terça-feira

O Prefeito de Brusque, Jonas Oscar Paegle, assinou no início da noite desta segunda-feira (13) o Decreto Nº 8.663 que estabelece novas...

O presidente Jair Bolsonaro assinou hoje (11) medida provisória (MP) extinguindo, a partir de 1º de janeiro de 2020, o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por veículos automotores de via terrestre, o chamado Dpvat. De acordo com o governo, a medida tem por objetivo evitar fraudes e amenizar os custos de supervisão e de regulação do seguro por parte do setor público, atendendo a uma recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU).

Pela proposta, os acidentes ocorridos até 31 de dezembro de 2019 continuam cobertos pelo DPVAT. A atual gestora do seguro, a Seguradora Líder, permanecerá até 31 de dezembro de 2025 como responsável pelos procedimentos de cobertura dos sinistros ocorridos até a da de 31 de dezembro deste ano.

“O valor total contabilizado no Consórcio do Dpvat é de cerca de R$ 8,9 bilhões, sendo que o valor estimado para cobrir as obrigações efetivas do Dpvat até 31/12/2025, quanto aos acidentes ocorridos até 31/12/2019, é de aproximadamente R$ 4.2 bilhões”, informou o Ministério da Economia.

De acordo coma pasta, o valor restante, cerca de R$ 4.7 bilhões, será destinado, em um primeiro momento, à Conta Única do Tesouro Nacional, em três parcelas anuais de R$ 1.2 bilhões, em 2020, 2021 e 2022.

“A medida provisória não desampara os cidadãos no caso de acidentes, já que, quanto às despesas médicas, há atendimento gratuito e universal na rede pública, por meio do SUS [Sistema Único de Saúde]. Para os segurados do INSS [Instituto Nacional do Seguro Social], também há a cobertura do auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, auxílio-acidente e de pensão por morte”, acrescentou o ministério.

A MP extingue também  o Seguro de Danos Pessoais Causados por Embarcações, ou por sua carga, a pessoas transportadas ou não (DPEM). Segundo o ministério, esse seguro está sem seguradora que o oferte e inoperante desde 2016.

Últimas postagens

Conversando com Você de 14 de julho de 2020

Conversando com Você de 14 de julho de 2020. Ouça! Conversando com Você de 14 de julho de...

Previsão do tempo de 14 de julho de 2020.

Previsão do tempo de 14 de julho.

Boletim médico informa melhora respiratória do secretário Humberto Fornari, que continua internado

Referente ao quadro clínico do Dr. Humberto Martins Fornari, secretário de Saúde de Brusque, o Hospital Imigrantes informa que ele apresentou melhora...

Pronegócio Web inicia com grande quantidade de acessos e movimentação de negócios on-line

Com toda estrutura montada e suporte tecnológico, a Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região (AmpeBr), em parceria com o Sebrae/SC,...

Obituário (14 de Julho)

Funerária Bom Socorro – Faleceu nesta segunda-feira, 13, às 7h, com 42 anos, Santelmo Pereira da Silva. Corpo velado na Capela Mortuária de Canelinha. O...
Publicidade
WhatsApp chat