Câmara aprova contas da Prefeitura de Brusque referente ao ano de 2017

Outras notícias da semana

Girassóis plantados pela prefeitura de Brusque estão sendo furtados

A Prefeitura de Brusque, por meio do setor de paisagismo, solicita para que a população de Brusque não furte os girassóis que...

Idoso acusado de abusos sexuais contra menores é condenado a 67 anos de prisão

No me de maio deste ano, um homem de 63 anos foi preso preventivamente sob a suspeita de ter praticado abusos sexuais contra sua...

Mulher fica ferida em acidente que veículo fugiu do local, no bairro Dom Joaquim

Uma colisão entre carro e moto mobilizou o Corpo de Bombeiros na tarde desta segunda-feira, 19. O acidente foi registrado na Rua...

UNIFEBE abre inscrições para 2021

Começa nesta sexta-feira (16), no Centro Universitário de Brusque (UNIFEBE), o período de inscrições para a Seleção pelo Histórico Escolar de novos...

A sessão da Câmara de Vereadores desta terça-feira, 29, foi destinada à aprovação das contas da Prefeitura de Brusque referente ao ano de 2017.

Veja a sessão na íntegra pelo canal da Câmara.

Seguindo a decisão do Tribunal de Contas do Estado – TCE, que recomendou pela aprovação das contas, a comissão de finanças e orçamento da casa legislativa brusquense seguiu pela mesma decisão, no entanto, com às seguintes ressalvas, enaltecidas pelo órgão superior, pelas recomendações/ restrições descritas no Projeto de Decreto Legislativo 10/2019:

“Ausência de reconhecimento no exercício em análise e obrigação referente à contabilização indevida de compensação previdenciária no montante de R$ 2. 318.984,39 centavos, sem homologação da Receita Federal ou decisão judicial transitado em julgado – caracterizando afronta ao artigo 85 da Lei 4.420/64”, diz.

“Despesas com pessoal do Poder Executivo no valor de R$ 192.743.97,04 centavos – representando 55,49% da receita corrente líquida (R$ 347.327,875,45 centavos, quando o percentual legal máximo de era de 54%, representaria gastos de R$ 187.557.52,74 centavos, configurando gasto maior de R$ 5.176.43, 30 centavos – ou seja: 1,49% em descumprimento ao artigo vinte da lei complementar da citada lei”.

“Ausência de pareceres do Conselho Municipal da Saúde, dos Direitos da Crianças e do Adolescente; de Assistência Social e do Idoso – em desatendimento ao que dispõe o artigo 7º da instrução normativa”.

“Recomendar ao Chefe do Poder Executivo à adoção dos procedimentos necessários para: Revisão da Lei Instituidora do Plano Diretor; o cumprimento em todos os aspectos de saúde e educação avaliados no presente Exercício quanto às políticas públicas municipais; opinar na forma da legislação pela aprovação das contas emitindo-se o competente projeto de decreto legislativo – é parecer”.

A comissão de finanças teve como relator e presidente, o vereador Leonardo Schmitz, o vice-presidente, Gerson Luís Morelli e membro Sebastião Lima.

O projeto foi aprovado por unanimidade, sem discussões no plenário.

Últimas postagens

Boletim Epidemiológico de segunda-feira, 19 de outubro

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou 10 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Segundo o último boletim epidemiológico divulgado...

Mulher fica ferida em acidente que veículo fugiu do local, no bairro Dom Joaquim

Uma colisão entre carro e moto mobilizou o Corpo de Bombeiros na tarde desta segunda-feira, 19. O acidente foi registrado na Rua...

Confira a pauta da sessão ordinária desta terça-feira, 20 de outubro

Confira a pauta da sessão ordinária desta terça-feira, 20 de outubro Vereadores apreciarão ao menos três projetos de lei...

Interligado – resultado sorteio de 19 de outubro.

Par de ingressos do Cine Gracher. ***Ganhadora: Soniélle Padilha

Observatório Social de Brusque participa de concurso nacional sobre boas práticas

O Observatório Social de Brusque e região (OBS Brusque) está participando da 3ª Edição do Concurso de Boas Práticas do Sistema de...
Publicidade
WhatsApp chat