Hospital Azambuja apoia campanha Setembro Verde que alerta sobre câncer de intestino

Hospital Azambuja apoia campanha Setembro Verde que alerta sobre câncer de intestino

Outras notícias da semana

Cancelada a Feira de Aves e Pequenos Animais

O Clube Brusquense de Ornitologia (CBO) informou o cancelamento da Feira de Aves e Pequenos Animais, que seria realizada no Pavilhão da Fenarreco, nos...

Construção civil de Brusque é o único setor que registrou saldo positivo na geração de empregos

Números do Cadastro Geral de Empregados e desempregados (Caged) mostram que o setor de construção civil de Brusque vive uma realidade diferente...

Caminhão se desgoverna ao descer a rua Gustavo Halfpap

Um caminhão deslizou ao descer a rua Gustavo Halfpap e se chocou contra o guard-rail e o muro da residência que fica...

Ministério da Saúde habilita novos leitos de UTI do Hospital Azambuja

Na última sexta-feira, 3 de julho, foi publicada a Portaria do Ministério da Saúde a qual habilita os 10 (dez) novos leitos...

Neste mês de setembro, a Sociedade Catarinense de Coloproctologia, a Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva e a Sociedade Catarinense de Gastroenterologia realizam a campanha nacional “Não é sorte, é prevenção e cuidado”, que visa conscientizar as pessoas sobre o câncer de intestino. Em Brusque, a campanha recebe o apoio do Hospital Azambuja, que há anos realiza exames preventivos e de acompanhamento, como também cirurgias e, diante disso, objetiva informar a população quanto à prevenção da doença.  

Considerado o terceiro tipo de câncer mais frequente em homens (após próstata e pulmão) e o segundo entre as mulheres (após o câncer de mama), o câncer colorretal é um tumor que acomete o intestino grosso (subdividido em cólon e reto). Esta doença está se tornando cada vez mais incidente na população brasileira. Somente no último ano, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) contabilizou a incidência de 36.360 casos, um aumento de 6% em relação a 2017.

Apesar de ser altamente prevalente em indivíduos a partir de 65 anos, nota-se também o avanço nos registros de crescimento do quadro entre os jovens. Recomenda-se o início do monitoramento preventivo da doença, por meio do exame colonoscopia, aos 50 anos. Se houver histórico na família, esse rastreamento deve ser iniciado antes, de acordo com a recomendação do coloproctologista.

hospital
Espaço gastro no Hospital de Azambuja. (Imagem: Assessoria).

Com o avanço dos casos, é inevitável o surgimento da pergunta: como é possível evitar o surgimento do câncer colorretal? A boa notícia é que a resposta é afirmativa. Com uma alimentação adequada, rica em vegetais, controle do consumo de carne processada ou vermelha, prática regular de atividade física e check-ups anuais, é possível prevenir ou evitar o aparecimento da neoplasia.

Para o coloproctologista Dr. Paulo Enrique Zecca Coppini, médico do Hospital Azambuja, o alerta é importantíssimo, pois o câncer de intestino é um tumor de prevalência alta e é o segundo tipo de câncer que mais mata. “Apesar disso é o único dos mais incidentes que pode ser realmente evitado. Através dos exames de prevenção, quando feitos da maneira recomendada, pode evitar o aparecimento do câncer em até 90% dos pacientes. Também através destes exames, o diagnóstico precoce de câncer em fases iniciais e com o tratamento adequado, atinge índices de cura acima de 90%. Por isso a campanha Setembro Verde tem a intenção de chamar a atenção da sociedade para a importância da incidência e o impacto que esta doença causa na comunidade. A colonoscopia é o exame de escolha para a prevenção, pois é o meio para a retirada dos pólipos, que se não tratados podem se transformar em um câncer no futuro”, alerta. O exame é praticamente indolor e necessita apenas a preparação prévia com uso de laxantes e uma dieta mais restrita. O Hospital Azambuja dispõe de um setor de endoscopia adequado para a realização da colonoscopia com toda a segurança e tranquilidade para o paciente, o Espaço Gastro.

Saiba mais

O intestino é um órgão que faz parte do sistema digestório. Em formato de tubo, ele se estende do final do estômago até o ânus. É por meio dele que o organismo absorve água, digere alimentos e nutrientes e promove a eliminação de resíduos e toxinas pelas fezes.

O órgão está dividido em duas partes: delgado e grosso. O intestino delgado conecta o estômago ao intestino grosso e, portanto, é maior parte do órgão, com cerca de seis a sete metros de comprimento. É nele que são absorvidos os nutrientes. O intestino grosso possui aproximadamente um metro de comprimento e tem papel vital na absorção de água, sendo responsável por mais de 60% da água absorvida pelo organismo.

É bem possível que você já tenha escutado sobre flora intestinal, não é? Saiba que ela também faz parte do órgão e consiste em um conjunto de bactérias ao longo do intestino que contribuem para o processo digestivo e na proteção de outras bactérias vindas de alimentos.

Como cuidar do intestino e evitar o câncer colorretal?

Pode ser assustador escutar ‘prevenção contra o câncer’, afinal, fatores genéticos contribuem para o desenvolvimento da doença. Mas, com a adoção de uma vida mais saudável é possível evitar o desenvolvimento da doença. Existem alguns fatores de risco que devem ser observados com atenção, entre eles: alimentação deficiente em fibras e rica em carne vermelha, processados e industrializados; obesidade; sedentarismo; tabagismo e alcoolismo.

Portanto, na prática é imprescindível manter uma dieta balanceada e rica em fibras e alimentos naturais, além disso, recomenda-se a prática de exercícios físicos pelo menos três vezes na semana, a diminuição do consumo de carnes vermelhas e álcool, além do controle do tabagismo.

Sintomas

Sangue nas fezes é o principal sinal de alerta para o câncer colorretal. Porém, outros sintomas podem ocorrer, como alterações no hábito intestinal (diarreia, intensa vontade de evacuar ou intestino lento), cólicas ou dores abdominais, dor na região anal, fraqueza, quadros de anemia e emagrecimento intenso.

Ao sentir qualquer um desses sintomas, a recomendação é buscar um especialista que irá investigar o caso e fazer o diagnóstico adequado.

Fonte: Texto e imagens – Assessoria Hospital de Azambuja.

SourceRedação

Últimas postagens

Os avanços e novas técnicas para realização de cirurgias foi tema de entrevista com o médico Dr. João Diedrich

Na manhã deste sábado, 11, o Jornal da Diplomata recebeu o médico Cirurgião Geral, Dr. João Alfredo Diedrich, graduado em medicina pela Fundação Universidade...

Manhã Mais – Sorteio 11 de julho

Kit com Planner 2021 + lápis + canetas especiais da Graf Livraria. Para concorrer, basta enviar nome completo...

Obituário de sábado 11 de julho

Central Funerária Faleceu às 11h45 de sexta-feira, 10, Ronei Zancanaro, 42 anos, morador do bairro Guarani. Sepultamento ocorreu ontem às 17...

Secretário Humberto Fornari está na UTI na Capital

A Prefeitura de Brusque informa que o Secretário de Saúde, Humberto Fornari, necessitou de internação hospitalar na tarde desta sexta-feira (10) no...

Câmara de Vereadores lamenta morte de ex-servidor por Covid-19

A Câmara Municipal de Brusque, por meio de seus vereadores e funcionários, manifesta profundo pesar pelo falecimento do ex-servidor Ronei Zancanaro, aos...
Publicidade
WhatsApp chat