Início Notícias Saúde Caso confirmado de meningite gera alerta; prefeitura diz que não há surto

Caso confirmado de meningite gera alerta; prefeitura diz que não há surto

A Prefeitura de Brusque divulgou neste sábado, 30, uma nota sobre casos de meningite registrados no município. Nas informações divulgadas pela SECOM – Secretaria de Comunicação Social, o Departamento de Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde diz que:

“Esclarece a população que não há surto ou epidemia da doença meningite na cidade. Informações inverídicas divulgadas nas mídias sociais, estão alarmando a população, causando medo e pavor de algo inexistente” frisa a nota.

As informações vão de encontro aos vídeos publicados numa rede social de notícias no Facebook.

Na página, um homem que é filho de um paciente diagnosticado com a doença relata o caso desde os primeiros atendimentos. Conforme o vídeo, os primeiros sintomas apareceram na última segunda-feira dia 17 e na terça-feira, 18, o paciente foi levado ao Hospital Azambuja e recebeu alta no mesmo dia.

Na quarta-feira, 19, o homem foi levado pelos filhos para o Hospital Imigrantes, com quadro de vômitos e febre – e outros associados à doença. Nesta sexta-feira,28, o filho do paciente fez uma live (ao vivo) na rede social do referido portal e informou que o pai dele está há nove dias internado na UTI em estado grave, de modo isolado.

No video, o homem faz críticas à Secretaria de Saúde.

“Tem mais casos em Brusque, só que até agora não foi divulgado, não teve uma manifestação do Município, da Secretaria de Saúde – pegaram os nossos nomes e falaram que a Vigilância Epidemiológica ia entrar em contato e vai fazer nove dias ninguém ligou, ninguém apareceu”, frisou. Ele disse também que viu o Secretário de Saúde, mas, não houve contato direto com a família.

“O caso está abafado. É só para a população cuidar que temos casos de meningite em Brusque”, finalizou.

As informações se confrontam com a nota publicada pela Prefeitura.

“A Prefeitura esclarece que não há surto de meningite em Brusque. Informações mentirosas estão sendo divulgadas nas mídias sociais”, frisa o comunicado do poder público.

Em termos informativos, a nota da Secom diz que “em 2019, a cidade registrou apenas dois pacientes que foram atendidos por hospitais da cidade. Em Santa Catarina, são vinte casos da doença. Enquanto órgão de controle e acompanhamento, a Vigilância Sanitária monitora um paciente que está internado e, outro, que já passou por tratamento entre os meses de maio e junho, e está de alta e fora de perigo”, diz.

Em outro trecho, traz a posição do médico infectologista da prefeitura de Brusque, Ricardo Freitas, que informa que os sintomas da doença, seja ela viral ou bacteriana, são muito parecidos como uma virose ou gripe, começando por febre e dor de cabeça, depois náuseas e rigidez de nunca. Em contrapartida, o médico infectologista diz que o quadro não poder ser comparado à surto da doença.

“Temos dois casos registrados em Brusque, e isso em hipótese alguma, pode ser considerada um surto”, complementa.

Sobre os casos registrados, tratam-se de meningite pneumococica, causada pela bactéria Streptoccus Pneumoniae.

Na noite deste sábado, 29, o homem que é filho do paciente fez uma nova live e se defendeu, alegando que não falou em “surto” e sim de casos de meningite em Brusque.

“Em nenhum momento falei em surto, mas sim caso confirmado e um deles é do meu eu pai. Quero deixar a população em alerta que há casos sim de meningite em Brusque e população tem que saber para estar ciente; os órgãos competentes tem que dar prevenção e falar à população para estar atenta e ter cuidado”, finalizou.

As entidades hospitalares citadas ainda não foram procuradas pela reportagem para comentar os atendimentos.

Acompanhe a nota na integra da Prefeitura de Brusque – com trecho de orientações no final do comunicado.

Fake news: Prefeitura esclarece que não há surto de meningite em Brusque. Informações mentirosas estão sendo divulgadas nas mídias sociais

Em 2019, apenas dois casos foram registrados na cidade. Santa Catarina registrou três óbitos em regiões diferentes e com subtipos diferentes da doença.

A Prefeitura de Brusque, por meio do Departamento de Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde, esclarece a população que não há surto ou epidemia da doença meningite na cidade. Informações inverídicas divulgadas nas mídias sociais, estão alarmando a população, causando medo e pavor de algo inexistente. Em 2019, a cidade registrou apenas dois pacientes que foram atendidos por hospitais da cidade. Em Santa Catarina, são vinte casos da doença. Enquanto órgão de controle e acompanhamento, a Vigilância Sanitária monitora um paciente que está internado e, outro, que já passou por tratamento entre os meses de maio e junho, e está de alta e fora de perigo.

O médico infectologista da prefeitura de Brusque, Ricardo Freitas, informa que os sintomas da doença, seja ela viral ou bacteriana, são muito parecidos como uma virose ou gripe, começando por febre e dor de cabeça, depois náuseas e rigidez de nunca. “A orientação que é sentido esses sintomas, o paciente deve procurar uma Unidade de Saúde ou Hospital, para diagnóstico médico”. O infectologista também garante que não há surto em Brusque ou em Santa Catarina, pois entre os 20 casos registrados no estado, três vieram há óbito, mas foram em regiões distantes e cada um tinha um subtipo diferente. “Temos dois casos registrados em Brusque, e isso em hipótese alguma, pode ser considerada um surto”, informa o médico com o objetivo de acalmar a sociedade.

Os dois casos confirmados na cidade são de meningite pneumococica, causada pela bactéria Streptoccus Pneumoniae. Tecnicamente, surto é o aumento no número de casos de uma doença além da normalidade. Já epidemia é a propagação de uma doença infecciosa, que surge rapidamente em determinada localidade ou em grandes regiões e ataca ao mesmo tempo um grande número de pessoas.

FIQUE POR DENTRO

A meningite é um processo inflamatório das meninges (membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal), o qual pode ser causado por diversos agentes infecciosos, como bactérias, vírus, parasitas e fungos, ou também por processos não infecciosos.

No Brasil, a meningite é considerada uma doença endêmica. Desse modo, casos da doença são esperados ao longo de todo o ano, sendo mais comum a ocorrência das meningites bacterianas (as quais podem ser graves) no inverno e virais no verão.

Os sinais e sintomas de meningite podem surgir repentinamente e são febre, dor de cabeça, rigidez ou dor no pescoço, náuseas e vômitos. Manchas vermelhas ou roxas, pequenas ou grandes, na pele, podem indicar doença mais grave (meningococcemia). Mudanças de comportamento como confusão mental, sonolência e dificuldade para acordar podem, também, ser sintomas importantes. Em recém-nascidos e lactentes, os únicos sinais e sintomas de meningite podem ser febre, irritação, cansaço e falta de apetite.

Se alguém apresentar ou observar esses sinais e sintomas, deve procurar imediatamente assistência médica, para assegurar-se do diagnóstico e iniciar o tratamento o mais precocemente possível.

Must Read

Mais de 9 mil toneladas de resíduos foram retiradas do meio ambiente, no primeiro semestre, segundo diretores da empresa Cidade Limpa

É grande a quantidade de novas construções e reformas em Brusque (SC). Do centro aos bairros, não é preciso andar...

Manhã Mais – sorteio de 20 de julho.

Presente Estação DÓ RÉ MI moda infanto juvenil, com loja ao lado da Talinda.

Acusado de roubo à residência é condenado a 14 anos de prisão

Rafael Selzler, atualmente preso na Unidade Prisional Avançada (UPA) de Brusque, teve sua sentença divulgada pela Vara Criminal de Brusque nesta sexta-feira (19). Rafael...

Polícia Militar prende dois homens por tráfico de drogas

Nesta sexta-feira (19), a Polícia Militar de Brusque prendeu dois homens, acusados pelo crime de tráfico de drogas no bairro Santa Rita....

CTG Laço do Bom Vaqueiro elegeu nova diretoria

Na noite da última terça-feira, 16, aconteceu na sede do CTG Laço do Bom Vaqueiro, assembleia para a eleição da nova diretoria...
WhatsApp chat