Lideranças apresentam prioridades da Rod. Antônio Heil, anexadas aos impasses

Outras notícias da semana

Copa do Brasil: Brusque sai com desvantagem contra o Ceará, após derrota por 2 x 0 em casa

O Brusque FC perdeu para o Ceará na partida de ida pela quarta fase da Copa do Brasil, realizada na noite desta...

Polícia Civil já tem um suspeito da morte de jovem no bairro Rio Branco

A Polícia Civil já tem sob investigação o principal suspeito da morte de Fábio Júnior de Paula, de 18 anos. Com as...

Carros colidem frontalmente no Lageado Alto em Guabiruba

Por volta das 21h45 de sábado, 19, ocorreu uma colisão frontal entre dois automóveis na Rua Lageado Alto, Guabiruba. Um homem...

Brusque finaliza preparação para a Copa do Brasil

Nesta terça-feira (15), o Brusque FC finalizou a preparação, no CT do Brusque, para encarar o Ceará, no primeiro jogo da quarta fase da...

A luta por pontos de acessos das comunidades que ficaram isoladas dentro do projeto de duplicação da rodovia Antônio Heil será de longo prazo, a considerar pela situação financeira do Governo do Estado e o impasse pela rescisão de contrato com a empresa Triunfo, integrante do Consórcio SC-486 ao lado da Compasa – está última, por sua vez, terá a missão de concluir o projeto original.

Vice-prefeito Ari Vechi apresentou prioridades da rodovia ao coronel Carlos Hassler, presidente do Deinfra.
Vice-prefeito Ari Vechi apresentou prioridades da rodovia ao coronel Carlos Hassler, presidente do Deinfra.

O cenário terá novos desafios, pois o encargo da obra ganhou um anexo. Na noite desta quarta-feira, 26, na prefeitura de Brusque, foi entregue ao coronel Carlos Hassler, presidente do Deinfra, escopos do projeto elaborado pelas lideranças políticas, comunitárias e do setor empresarial, que residem e circulam nos bairros: Limoeiro, Brilhante, Campeche, Arraial do Cunha e Itaipava.

As prioridades que contemplam as demandas somam um orçamento estimado em R$ 60 milhões, para construção de quatro passarelas, dois elevados – no Campeche e no Arraial – e um retorno viário no bairro Limoeiro.

De pronto, o coronel Carlos Hassler deixou claro que não há viabilidade para contemplar tudo o que foi apresentado.

Lideranças apresentam prioridades da rodovia Antônio Heil, anexadas aos impasses do projeto
Lideranças apresentam prioridades da rodovia Antônio Heil, anexadas aos impasses do projeto

“Provavelmente vamos elencar algumas prioridades, não adianta nem sonhar, mas algumas coisas podem estar sendo mais urgentes – como o caso de uma passarela já sendo executada e talvez umas inserções para atingir bairros mais populosos”, explicou na mesa de reunião o presidente do Deinfra.

O que não for realizado neste ano, ficará para uma segunda frente de trabalho em 2020. No próximo ano, o governo terá que correr contra o tempo parar conseguir financiamentos antes do período eleitoral e sair da classe C junto ao Tesouro Nacional para novos contratos com grandes bancos. O governo tentou um financiamento de R$ 700 milhões no BNDES, mas o critério de rebaixamento e cláusulas documentais frustraram os planos do poder executivo estadual.

Prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni, participou na reunião.
Prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni, participou na reunião.

Outra resposta dada pelo coronel Carlos Hassler é que o governo não terá condições de neste ano tocar o trecho de interseção com a BR – 101, em função da contrapartida para desapropriações – que somam em torno de R$ 40 milhões.

“Vão retomar dentro do que está previsto, exceto o trevo com a BR-101, onde estamos trabalhando com uma situação alternativa para fazer um retorno ou contorno fora da faixa de domínio – que pertence a concessionária Litoral Sul”, explicou Hassler.  

Lideranças apresentam prioridades da rodovia Antônio Heil, anexadas aos impasses do projeto
Lideranças apresentam prioridades da rodovia Antônio Heil, anexadas aos impasses do projeto

O objetivo criar um ponto de retorno e diminuir o fluxo no trevo existente, para ambos os sentidos Brusque/Itajaí. As ações paliativas e as novas adaptações deverão ter início nos próximos 60 dias.

Dentro do cronograma de melhorias, o Governo do Estado executará serviços através do programa Recuperar, com orçamentos próprios na ordem de R$ 10 milhões por mês – fruto de medias econômicas. As ações paliativas e as novas adaptações deverão ter início nos próximos 60 dias.

Últimas postagens

Interligado – sorteio de 21 de setembro.

Ingresso para um carro com até 4 pessoas no Show Drive-IN Dazaranha (17:00). ÚLTIMOS INGRESSOS garanta o seu, acesse produtoracult.com.br

Time brusquense de handebol feminino se movimenta para o JASC

A equipe de handebol feminino de Brusque se movimenta para disputar a 60ª edição Jogos Abertos de Santa Catarina – JASC 2020. A...

Conversando com Você de 21 de setembro de 2020

Conversando com Você de 21 de setembro de 2020. Ouça! Conversando com Você de 21 de setembro de...

Previsão do tempo de 21 de setembro.

Previsão do tempo de 21 de setembro.

Diretor executivo do OSB fala sobre monitoramento das eleições 2020

O Observatório Social de Brusque (OSB) tem apresentado desde sua criação em um papel importante em diversas demandas especialmente no acompanhamento e...
Publicidade
WhatsApp chat