Gripe: campanha termina nesta sexta-feira, mas vacinação continua na segunda

Outras notícias da semana

PM persegue criminosos após assaltos em Nova Trento e Botuverá; um jovem preso e dois veículos recuperados

A Polícia Militar atuou em dois assaltos na noite desta terça-feira, 19. O primeiro registro é de um roubo na cidade de...

Paróquia São Luís Gonzaga anuncia retomada de celebrações nas comunidades

Depois de quase um mês de retomada das celebrações na igreja Matriz, em 25 de abril, a Paróquia São Luís Gonzaga anuncia que as...

Brusque acerta renovação do lateral esquerdo Airton

O Brusque FC acertou a renovação de mais um jogador importante para o elenco. O lateral esquerdo Airton tinha contrato até o dia 31...

Sobe para 105 número de casos de Covid-19 em Brusque

O município de Brusque contabiliza até o momento 105 casos confirmados de Covid-19, sendo 55 mulheres e 50 homens. Nesta sexta-feira (22) três pacientes...

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, destinada a vacinar exclusivamente o público prioritário, entre eles, idosos, crianças, gestantes, profissionais de saúde e professores, termina nesta sexta-feira (31). Mas, de acordo com o Ministério da Saúde, a partir de segunda-feira (3), as doses restantes ficarão disponíveis para a população em geral, inclusive para as pessoas dos grupos prioritários que ainda não se vacinaram.

A meta do ministério é vacinar 90% do público prioritário, formado por 59,4 milhões de pessoas. Dois estados já bateram a meta de 90%: Amazonas (94,4%) e Amapá (94,7%). Os estados com menor cobertura vacinal são Rio de Janeiro (57,6%), Acre (64,9%) e São Paulo (65,4%).

Segundo a pasta, a campanha mantém, em todo o país, uma estrutura com mais de 41,8 mil postos de vacinação e a participação de aproximadamente 196,5 mil pessoas. Até esta quarta-feira, 44,6 milhões de pessoas buscaram os postos de vacinação, o que representa 75% da população-alvo.

Os dados divulgados pelo ministério indicam que, entre o público prioritário, os funcionários do sistema prisional registram a maior cobertura vacinal, com 94,2%, seguido pelas puérperas (91%), indígenas (86,7%), idosos (85,3%) e professores (82,8%).

Os grupos que menos se vacinaram foram os profissionais das forças de segurança e salvamento (32,2%), população privada de liberdade (50,4%), pessoas com comorbidades (66,6%), crianças (69,9%), gestantes (70,8%) e trabalhadores de saúde (72,9%).

No Brasil, a escolha do público prioritário obedece recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). “Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias”, diz a pasta da Saúde.

Últimas postagens

Previsão do tempo de 25 de maio.

Previsão do tempo de 25 de maio.

Conversando com Você de 25 de maio de 2020

Conversando com Você de 25 de maio de 2020. Ouça! Conversando com Você de 25 de maio de...

FAPESC lança 2ª edição do projeto Nascar

Uma ideia inovadora pode se transformar em novos negócios, uma empresa de sucesso e em mais empregos. Para incentivar esse processo, a...

Obituário, 25 de maio de 2020

Funerária Bom Socorro/Nova Trento - Faleceu às 15h de domingo (24),com 66 anos, Moacir Severino Voltolini. Velório na Capela Mortuária do Morro...

Carros colidem frontalmente no bairro Poço Fundo

Próximo das 19 horas de domingo, 24, o Serviço Móvel de Urgência (SAMU) e o Corpo de Bombeiros atenderam uma colisão frontal entre dois...
Publicidade
WhatsApp chat