Início Notícias Política Novo projeto que define lista de medicamentos e reembolso para servidores tem...

Novo projeto que define lista de medicamentos e reembolso para servidores tem pedido de vista

A Câmara de Brusque realizou sessão ordinária nesta quinta-feira, 21, para fechar o número de quatro sessões por mês, em função do feriado de carnaval. Alunos do Senac Aprendiz acompanhados da professora Roseane Wilke Vieira, prestigiaram o funcionamento do legislativo brusquense.

Alunos do SENAC Câmara
Alunos do Senac Aprendiz acompanharam a sessão da Cãmara nesta quinta-feira, 21 (Foto/Divulgação: Câmara/Assessoria)

Na pauta da sessão o destaque foi a entrada projeto de lei complementar, número 05/2019, em regime de urgência, encaminhado pela Prefeitura de Brusque, que trata do auxílio medicamento, percentual de reembolso e a lista de remédios que farão parte e também os que não farão parte do acordo firmado em conjunto com o Sindicato dos Servidores – Sinseb.

Em dezembro de 2018, um projeto de lei complementar disciplinou algumas regras, no entanto, ficou em pendencia a lista dos medicamentos, produtos e tratamentos que não serão permitidos para o reembolso.

O vereador Alessandro Simas, líder do governo, explica que o novo projeto traz uma regulamentação dentro do acordo firmado com Sinseb.

“Ficou um acordo de que o projeto seria refeito e que o sindicato faria a proposta para tirar alguns tipos de tratamentos que não são médicos, porém, mais estéticos, e muitos servidores vinham questionando sobre o projeto e nós tentamos antecipar”, frisou Simas.

No entanto, houve um pedido de vista que foi apresentado na sessão pelo vereador Marcos Deichmann, em função do texto da lei, que revogava a lista de medicamentos elencados pela rede municipal e estadual (Rename e Remume) e que o reembolso seria de 100% do medicamento, atendendo ao menor vencimento básico do Município (em torno um mil e duzentos reais).

Marcou Deichmann explicou o pedido de vista foi necessário para adequar o projeto para votação e não gerar prejuízos ao erário público.

“Quando o outro projeto foi colocado era para gerar economia para o município e não haver exagero, que era o intuito de retirar da tabela e esse projeto veio com especificações, ficamos preocupados com a situação, gerou uma dúvida interna e foi o que gerou o pedido de vista”, explicou Deichmann.

O projeto deverá retornar para votação na próxima sessão. Na Ordem do Dia ainda foram aprovados os requerimentos e moções que ficaram pendentes da sessão da última terça-feira.

Must Read

Obituário do Dia

Funerária Estrela Faleceu ontem às 7h40min, 63 anos, Francisco Xavier Padilha, que residia no bairro Bateas. Corpo velado na...

Chave de carro com controle perdida

Foi perdida uma chave de carro, juntamente com o controle remoto. Há um chaveiro de bolinha pequena azul. Quem encontrar, entrar em contato com...

Acontece neste fim de semana a VII Mostra Cultural de Guabiruba

A VII Mostra de Arte e Cultura de Guabiruba ocorre nos dias 23, 24 e 25 de agosto. O evento será realizado no...

Interligado – Resultado de 21 de agosto.

Pizza 30 cm  (9 fatias)  da Pizzaria do Tobias, conheça os sabores e peça pelo Whatsapp 9 9603 1108. *** Ganhador: Bruno...

Seca prevalece e desabastecimento de água preocupa em vários municípios

Segundo a Epagri, pelo menos 11 rios em todo o estado estão com níveis muito baixos e gerando problemas no abastecimento de...
WhatsApp chat