Promotor brusquense que atuou no caso Bernardo fala ao Jornal da Diplomata

Outras notícias da semana

Construção civil de Brusque é o único setor que registrou saldo positivo na geração de empregos

Números do Cadastro Geral de Empregados e desempregados (Caged) mostram que o setor de construção civil de Brusque vive uma realidade diferente...

Colegiado de saúde da Ammvi monitora matriz de risco da Covid-19 e alerta que desrespeito do distanciamento social é gravíssimo

O enfrentamento à pandemia da Covid-19 tem envolvido municípios do médio Vale do Itajaí. O trabalho está a cada semana mais sincronizado...

Rua General Osório será interditada novamente neste domingo (9)

A Secretaria de Trânsito e Mobilidade de Brusque (Setram) fará novamente a interdição temporária da rua General Osório, no bairro Guarani, neste...

Câmara realiza sessão presencial com restrições, mas serviço remoto será mantido

A Câmara de Vereadores testou um novo formato para sessão da Câmara de Vereadores, nesta terça-feira, 7. Após trabalhar de modo remoto nas...

Dr. Bruno Bonamente atuou no caso Bernardo Boldrini, de repercussão nacional e internacional.

Dr Bruno Bonamente
Dr. Bruno Bonamente. (Foto: Divulgação / Especial)

Formado em Direito pelo Centro Universitário de Brusque – UNIFEBE, em 2007, Dr. Bruno Bonamente é filho de Vilma Sueli Angioletti e de Cláudio Roberto Bonamente – que inclusive já lecionou na UNIFEBE. Sua irmã, Fernanda Bonamente, também é egressa de Ciências Contábeis do Centro Universitário de Brusque.

Dr. Bruno Bonamente
Dr. Bruno Bonamente atua na comarca de Três Passos, região Noroeste do Rio Grande do Sul, desde 2014. (Foto: Divulgação/Especial)

Dr. Bruno Bonamente atua na comarca de Três Passos, região Noroeste do Rio Grande do Sul, desde 2014, sendo que ao chegar à Comarca logo assumiu o caso da morte do menino Bernardo Boldrini, que depois de ter sido assassinado, foi encontrado enterrado em uma cova no município vizinho de Frederico Westhphalen.

O caso teve o júri popular realizado cinco anos depois, tendo iniciado na segunda-feira da semana que passou, com término na sexta-feira (15), com o anuncio da sentença.

Dr. Bruno Bonamente
Promotor brusquense que atuou no caso Bernardo concede entrevista ao Jornal da Diplomata. (Foto: Divulgação / Especial)

O júri popular do caso Bernardo resultou na condenação dos quatro réus: o pai, Leandro Boldrini, a madrasta, Graciele Ugulini, além de Edelvânia e Evandro Wirganovicz. Considerado o mentor do crime. Leandro pegou 33 anos e oito meses de prisão por homicídio qualificado, ocultação de cadáver e falsidade ideológica – por ter registrado um boletim de ocorrência a respeito do desaparecimento de Bernardo mesmo com o conhecimento de que ele havia sido morto.

A Madrasta Graciele Ugulini pegou 34 anos e sete meses de reclusão, Edelvânia Wirganovicz, amiga de Graciele pegou pena de 22 aos e 10 meses. Já Evandro Wirganovicz, irmão de Edelvânia recebeu a menor pena nove anos e seis meses, este em regime semi-aberto. A defesa deve recorrer da sentença, porém de outro lado o Ministério Público está pedindo o aumento da pena.

O Promotor do caso, Dr. Bruno Bonamente, fala ao Jornal da Diplomata, inicialmente recordando seu início de carreira após a formatura, e no segundo momento, vamos abordar o caso em si, o júri prolongado como já era esperado e a repercussão em âmbito nacional e até internacional.

Acompanhe a entrevista na íntegra!

Últimas postagens

Humberto Fornari continua internado, conforme boletim médico deste domingo, 12

COVID-19 – Estado de Saúde do Secretário de Saúde, Humberto Fornari (Boletim Secom) Sobre o...

COVID-19: Brusque ultrapassa mil casos da doença

A Vigilância em Saúde de Brusque informa que foram registrados 53 novos casos de coronavírus nas últimas 24...

Botuverá tem 29 casos confirmados de coronavírus

A Secretaria de Saúde informou, na tarde deste domingo (12), que há 29 casos confirmados de coronavírus em Botuverá.

Bombeiros controlam princípio de incêndio em poste

Por volta das 7h deste domingo, 12, o Corpo de Bombeiros combateu um incêndio em fiação telefônica em um poste de iluminação pública. O...

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 44 milhões na terça-feira

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do Concurso 2.278 da Mega-Sena sorteadas neste sábado (11), no Espaço Loterias Caixa, em São Paulo. Com isso, o prêmio para o...
Publicidade
WhatsApp chat