Estrangeiros terão que comprovar dois anos de domicílio, define Conselho Estadual (CED)

Conselho Estadual de Esportes (CED) define novas diretrizes para participação do atleta “não catarinense” nas competições da Fesporte.

Outras notícias da semana

DIC finaliza investigação sobre homicídio no Rio Branco

O delegado Alex Bomfim Reis afirma que a Polícia Civil elucidou o homicídio que envolve a morte de Fábio Júnior de Paula,...

Boletim confirma morte de homem de 65 anos por Covid-19; 55 óbitos no município

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou nova redução no número de casos ativos de Covid-19 na cidade, nas últimas 24 horas....

Confira o boletim epidemiológico desta quinta-feira, 24 de setembro

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou 15 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Segundo o último boletim epidemiológico divulgado...

Mulher é hospitalizada após cair de escada, desequilibrada por um gato

O Corpo de Bombeiros atendeu nesta sexta-feira (25), pouco antes das 9h da manhã, uma ocorrência de acidente doméstico, na rua José Schirmer, Guabiruba....

O Conselho Estadual de Esporte (CED-SC) decidiu que, a partir deste ano, a participação do atleta “não catarinense” nas competições da Fesporte estará condicionada a comprovação de dois anos de domicílio no Estado. A decisão atende a uma lei instituída pelo deputado estadual Antônio Aguiar, em vigor desde janeiro do ano passado, mas que ainda não estava em prática dado ao direito adquirido de alguns atletas enquadrados no dispositivo.

A votação que determinou a restrição foi por oito votos a favor, quatro contra duas abstenções na plenária do CED-SC ocorrida no último domingo, em Lages. A restrição aos “estrangeiros” faz parte da redação final do regulamento geral das competições da Fesporte. O atleta terá que comprovar residência em Santa Catarina por dois anos, com registro em uma entidade de administração de esporte (federação/associação) no Estado. Atualmente, a maior incidência de não catarinenses se dá durante a disputa dos Jogos Abertos de Santa Catarina.

Outra decisão na plenária do CED-SC dá conta da obrigatoriedade do município sede dos Jogos Abertos a realizar, no ano seguinte, os Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina, os Parajasc. A reunião contou com a presença do presidente da Fesporte Rui Godinho, que passa a integrar o colegiado na condição de membro nato do poder legislativo do esporte catarinense.

Texto/Divulgação: Fesporte –
Foto: Rafael Araldi

Últimas postagens

Confira o boletim epidemiológico desta sexta-feira, 25 de setembro

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou 26 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Segundo o último boletim epidemiológico divulgado...

Mulher de 54 anos é a 9ª vítima da Covid-19 em Guabiruba

A Prefeitura de Guabiruba, por meio da Secretaria de Saúde do município, informa e lamenta a perda de mais um guabirubense para...

Quatro policiais do 18°BPM são agraciados com medalhas, em Blumenau

Na manhã desta sexta-feira,25, três policiais militares do 18° Batalhão de Polícia Militar (18°BPM), foram agraciados com a entrega das medalhas Corpo...

Mulher é hospitalizada após cair de escada, desequilibrada por um gato

O Corpo de Bombeiros atendeu nesta sexta-feira (25), pouco antes das 9h da manhã, uma ocorrência de acidente doméstico, na rua José Schirmer, Guabiruba....

Polícia Civil cumpre mandado de busca e apreensão em Guabiruba

A Polícia Civil de Brusque, por meio da Delegacia de Guabiruba, com apoio da Divisão de Furtos e Roubos de Brusque, ...
Publicidade
WhatsApp chat